Termografia Corporal em Repouso de Homens e Mulheres

Por: Danilo Gomes Moreira.

92 páginas. 2011 29/06/2011

Send to Kindle


Resumo

Esta dissertação foi proposta com o objetivo principal de investigar a utilização da termografia em repouso em homens e mulheres. Para alcançar este objetivo, foi necessário conduzir 2 estudos investigativos e 1 manual. O primeiro estudo objetivou identificar o tempo necessário na condição de repouso para que ocorra um equilíbrio da TP em homens e mulheres de idade universitária. Quarenta e quatro sujeitos participaram do estudo, sendo 18 homens (22,3 ± 3,1 anos) e 26 mulheres (21,7 ± 2,5 anos). Foram coletadas imagens termográficas através de um termovisor (Fluke®), totalizando 44 fotos em um período de 20 minutos em cada avaliado. A TP foi avaliada nos pontos de análise que abrangeu os minutos 0, 2, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18 e 20. As regiões corporais de interesse (RCI) analisadas englobam as mãos, antebraços, braços, coxas, pernas, peitoral e abdômen. Empregou-se o teste de Friedman com post-hoc de Dunn’s, com intuito de se estabelecer o tempo necessário na condição de repouso para haver um equilíbrio da TP. Um nível de significância de p < 0.05 foi adotado em todos os cálculos. Os resultados mostraram que as mulheres obtiveram maiores variações de temperatura que os homens (p < 0.01) ao longo do tempo. Nos homens, apenas as região corporal do abdômen obteve diferença significativa (p < 0.05) durante o período analisado, tanto na porção anterior, quanto na porção posterior do corpo. Nas mulheres, a região anterior do abdômen e coxas (direita e esquerda) apontaram diferenças significativas (p < 0.05), enquanto que a mão direita, mão esquerda, antebraço direito, antebraço esquerdo e abdômen obtiveram diferenças significativas nas RCI posterior do corpo. Tomando como base os resultados encontrados, pode-se concluir que o tempo necessário na condição de repouso para que ocorra um equilíbrio da TP em homens e mulheres em idade universitária é variável. Para análise de todo o corpo, recomenda-se um mínimo 10 minutos para ambos os gêneros. O segundo artigo objetivou comparar a simetria entre segmentos corporais, além de identificar se o fator gênero influencia no comportamento da TP em jovens brasileiros em idade universitária. Quarenta e quatro sujeitos participaram do estudo, sendo 18 homens (22,3 ± 3,1 anos) e 26 mulheres (21,7 ± 2,5 anos). Foram coletadas imagens termográficas através de um termovisor (Fluke®), totalizando 4 imagens em cada avaliado. As regiões corporais de interesse (RCI) analisadas englobam as mãos, antebraços, braços, coxas e pernas. Empregou-se o teste de t pareado para verificar a diferença entre lado direito e esquerdo e o teste t de Student para comparar homens e mulheres. Um nível de significância de p < 0.05 foi adotado em todos os cálculos. Em nenhuma RCI foi identificado diferença estatística entre os lados direito e esquerdo do corpo. A diferença média entre os lados do corpo não excedeu 0.5 °C para todas as regiões. A média da temperatura dos homens foi significativamente maior em 14 das 20 áreas analisadas, sobretudo nas áreas mais distais como coxa, perna e mãos. O manual de procedimentos básicos para aplicação da termografia em repouso objetivou descrever os procedimentos que devem ser adotados para realização de coletas de temperatura da pele (TP) utilizando a técnica da termografia, de forma confiável, reprodutível e organizada, tendo em vista um uso rotineiro na prática profissional em ambiente esportivo, cujo objetivo principal é a detecção de lesões. O manual descreve os fatores que podem influenciar a TP e descreve os procedimentos antes, durante e depois da coleta de imagens termográficas. Em conclusão, a TP de homens e mulheres jovens possui uma simetria contralateral inferior a 0.5°C, além disso, a TP em homens possui valores maiores que as mulheres.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.