Tomada de Decisão e Conhecimento Declarativo de Futsalonistas Adultos de Diferentes Níveis Competitivos em Situação de Contra-ataque

Por: .

2013 17/06/2013

Send to Kindle


Resumo

Estudos em tomada de decisão (TD) e conhecimento declarativo (CD) no contexto esportivo têm verificado a relação entre jogadores experientes e inexperientes, mas poucos têm verificado a TD e o CD na mesma categoria em diferentes níveis competitivos. TD refere-se à capacidade que o jogador tem de fazer uma escolha no jogo e CD refere-se ao conhecimento sobre o que fazer, podendo ser verbalizado a partir da percepção dos sinais relevantes (SRs) no jogo. Neste sentido, o objetivo do estudo foi analisar os desempenhos referentes à TD e ao CD em jogadores adultos de futsal de diferentes níveis competitivos em situação de contra-ataque (CA). A amostra foi composta de 40 jogadores divididos em três grupos: 15 jogadores no GLN, 11 jogadores no GCO e 14 jogadores no GPB. Utilizou-se de um instrumento validado por seis treinadores peritos contendo 15 cenas de CA. Os resultados foram apresentados pela frequência relativa de resposta (FR) para acerto e erro a partir do gabarito de respostas validado pelos peritos. Para comparação entre os grupos, os dados não apresentaram normalidade e por isso foi realizado o Teste de Kruskall Wallis para comparações múltiplas para as variáveis TD e CD. Para correlação entre o tempo de prática e respostas corretas, os dados apresentaram normalidade e por isso foi utilizado o teste de Pearson. Já para o nível competitivo e respostas corretas foi utilizada a correlação Point Biserial. O GLN apresentou uma mediana de 5 acertos com um intervalo interquartil entre 4 e 6. O GCO apresentou uma mediana de 4 acertos com intervalo interquartil entre 3,5 e 5,5. O GPB apresentou uma mediana de 3,5 acertos com um intervalo interquartil entre 3 e 5. Verificou-se que o grupo GLN apresentou o maior número de acertos, seguido pelo grupo GCO e GPB, mas sem diferenças estatisticamente significativas. Os jogadores conseguiram retirar 62 SRs no ambiente de jogo como sendo fundamentais no momento de tomar uma decisão e estes sinais foram citados 235 vezes pelos jogadores. Não foi encontrada correlação entre variáveis de tempo de prática e frequência de acertos. Para as variáveis de nível competitivo e frequência de acertos os resultados apresentaram um valor de r = - 0,398 com P = 0,012, verificando uma correlação fraca entre as variáveis, apontando que participar de níveis competitivos mais elevados pode resultar em maiores acertos. Os resultados apontam que o tempo de prática não é uma variável determinante para acertar as respostas, dando indicativos que a interação entre o conhecimento sobre o jogo, o cenário em que se encontra o jogador e as condições para realizar a ação podem ser fatores que determinam o desempenho dos jogadores. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000184655

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.