Tônus Muscular: Uma Contribuição Para os Estudos em Imagem Corporal

Por: Andrea Amaral Castillo.

85 páginas. 2011 13/06/2011

Send to Kindle


Resumo

A Imagem Corporal foi conceituada por Paul Schilder (1999) como a representação mental do corpo. Neste conceito ele aponta para uma abordagem sistêmica dos aspectos fisiológicos, psíquicos, sociais e culturais no processo dinâmico da expressão singular da identidade corporal. Em seu livro "The Image and appearance of humam body", publicado em 1935, Schilder chama a atenção para a relação entre o Tônus Muscular e a Imagem Corporal num capítulo exclusivo sobre o tema. Ressaltou que a Imagem Corporal era tracionada em direção ao Tônus Muscular uma vez que a ação de um único segmento corporal é capaz de colocar o corpo como um todo em uma nova relação com o ambiente. No entanto esta relação não se encontra sistematizada e valorizada dentro das diversas áreas do saber e tem sido pouco abordada nas pesquisas em Imagem Corporal. O foco direcionado ora ao Tônus Muscular, ora à Imagem Corporal implica muitas vezes num entendimento fragmentado capaz de desconsiderar a singularidade do indivíduo e/ou o dinamismo neurofisiológico na sua relação com o meio e com o outro. Assim a proposta deste estudo é sistematizar e analisar o conhecimento sobre o Tônus Muscular nas perspectivas de Charles Scott Sherrington cujo foco se apóia na Ação Reflexa; de Henry Head, que apresenta o Modelo Postural como a base para as pesquisas em Imagem Corporal; e da Neurociência, que propõe análises do comportamento humano na relação com o ambiente. Dentre as inúmeras contribuições feitas por Charles Scott Sherrington, foi a perspectiva da Ação Integrativa do sistema nervoso que trouxe um novo entendimento ao meio científico da época. Ao considerar a ação reflexa como uma resposta adaptativa do organismo, Sherrington encontrou no Tônus Muscular o exemplo explícito de um processo integrativo cuja proposta é manter a postura do organismo contra a gravidade. Henry Head influenciado por esse novo olhar, e inquieto com suas observações clínicas tornou-se o próprio objeto experimental numa investigação sobre os tipos de sensibilidade. A partir dos resultados de suas pesquisas e apoiado nas idéias e conceitos de Sherrington, Head propõe a existência de um Modelo Postural como uma medida de referência sobre a qual o corpo se ajusta constantemente através das variações do Tônus Muscular. Estas medidas são então registradas dentro de um esquema plástico de representação mental da postura e do movimento. A neurociência intensifica suas investigações sobre o organismo dentro do contexto do ambiente onde um é capaz de influenciar o outro. Com isso abriu-se uma nova perspectiva acerca do Tônus Muscular e o comportamento humano. As descobertas sobre a participação do fuso neuromuscular na elaboração da Imagem Corporal, as alterações mecânicas que implicam em alterações sensoriais e a ação segmentar que se propaga ao longo de todo o corpo trazem contribuições importantes que reforçam a relação íntima entre o Tônus Muscular e a representação mental do corpo. A partir deste estudo espera-se trazer uma reflexão mais profunda sobre o papel do Tônus Muscular e contribuir para futuras pesquisas e estudos sobre a Imagem Corporal.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000798473

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.