Tracking de Atividade Física em Escolares Entre 2010 e 2012

Por: Antonio Stabelini Neto, Emmanuel Silva, Gessika Santos, João Paulo Farias, Renan Correa, Rui Elias e Wayne Faria.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.21 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O rastreamento das mudanças na atividade física ao longo do tempo é importante para elaboração de intervenções para a promoção de saúde. Assim, este estudo objetiva analisar o tracking da atividade física (AF) entre 2010 e 2012 em escolares de Jacarezinho-PR. Foram investigados adolescentes do 8° ano do ensino fundamental que já tinham participado do levantamento de 2010. A amostra foi de 321 indivíduos (47% meninos). A AF foi avaliada pelo questionário de Baecke nos domínios: escolar, esportivo e lazer. A análise dos dados foi realizada por meio da média e desvio padrão. O teste t pareado foi empregado para comparar a AF entre os momentos e o coeficiente de correlação de Spearman para relacionar os dados obtidos em 2010 e 2012. O domínio escolar apresentou médias de AF de 2,91±0,49 e 2,40±0,51, o esportivo 2,48±0,69 e 2,26±0,56 e o lazer 2,62±0,81 e 2,59±0,74 para 2010 e 2012, respectivamente. Na correlação entre os períodos de avaliação, os meninos demostraram valores de correlação significativa entre os valores do índice total (r=0,302), enquanto o gênero feminino apresentou correlação significativa no índice esportivo (r=0,344), índice de lazer (r=0,322) e índice total (r=0,433). Diante desses achados, observa-se que o AF diminui com o avanço da idade e a prática de atividade física demonstrou baixa estabilidade temporal mesmo com o curto período de intervalo entre as avaliações, tendo como resultado o tracking baixo a moderado.

Endereço: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/4578

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.