Trajetórias Dançantes: Influências Constitutivas do Ser Professor de Dança

Por: Caroline Kummer de Jesus.

187 páginas. 2015 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A partir da identificação de momentos marcantes na trajetória de vida pessoal e profissional de professores de dança enquanto dançarinos, professores e acadêmicos do curso de Dança ou de Educação Física, esta pesquisa apresenta, como objetivo, compreender por meio de relatos dos professores de que forma esses momentos influenciam na sua constituição docente na perspectiva de sua integralidade. Traz, em seu referencial teórico, relevantes autores sobre a temática: Catanante (2000), Dantas (1999), Freire (2013), Josso (2004), Marques (2010), Nóvoa (1992), Palmer (2012), Strazzacappa e Morandi (2012). Por meio da abordagem metodológica qualitativa, utilizou-se como instrumento de coleta de informações a entrevista semiestruturada, realizada individualmente com nove professoras pertencentes a duas escolas de dança. A análise e a interpretação das informações foram realizadas por meio da Análise Textual Discursiva proposta por Moraes e Galiazzi (2011). Os resultados dessa investigação apontaram momentos significativos da trajetória das entrevistadas como dançarinas e professoras. Tornam-se influências mais presentes em suas falas: as marcas deixadas por professores que passaram pelas vidas das entrevistadas que se tornaram referências no fazer em suas docências, tanto no ensino como nas relações estabelecidas, assim como o “se colocarem” no lugar dos alunos por terem passado por situações semelhantes.A entrada na docência se deu relacionada de forma intrínseca a sua trajetória na dança, sendo o gosto por ensinar o motivo narrado de forma mais acentuada quanto a essa escolha. O significado da docência se vincula à paixão por essa profissão, assim como pela “matéria” ensinada: a dança. As formações acadêmicas, apesar de diferentes, tornaram-se importantes na vida das professoras, proporcionando momentos de reflexões sobre o corpo, a dança, seus alunos e a própria profissão, trazendo singularidades conforme as disciplinas oferecidas em cada curso. Com a prática docente, saberes foram construídos: por meio da validação de seus conhecimentos por “tentativa e erro”, conseguindo lidar com o imprevisto; melhora das relações interpessoais assim como de características consideradas importantes para a docência; lidando com facilidades e dificuldades encontradas no ensino da dança. Ao longo dos relatos, evidenciou-se que, ao mesmo tempo em que o professor de dança se constitui professor, denuncia sua constituição enquanto pessoa na perspectiva de sua integralidade (dimensões: social, emocional, espiritual e racional) identificando o Eu desse Ser que ensina a dança.

Endereço: http://hdl.handle.net/10923/7617

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.