Trajetórias Formativas de Acadêmicos de Educação Física da UFPI: Ser ou Não Professor?

Por: , e .

Evidência: Olhares e Pesquisa em Saberes Educacionais - v.14 - n.14 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo foi analisar a percepção que os acadêmicos de EF da UFPI – UniversidadeFederal do Piauí, têm de sua trajetória formativa e como veem as contribuiçõesda formação inicial na construção da identidade de professor. O estudo é de abordagemqualitativa. Foram entrevistados quatro acadêmicos do 8° semestre, que responderam:Quais experiências fizeram você escolher ser um professor (a) de Educação Física? Osdesafios no curso de Licenciatura em EF da UFPI permitiu que você se identificasse coma profissão de professor (a)? Quais as contribuições que o curso de Licenciatura em EducaçãoFísica te ofertou para a sua formação como professor de Educação Física? A interpretaçãofoi via Análise de Conteúdo. Quanto às experiências, foi por terem vivenciadopráticas na área esportiva. Os principais desafios centram-se nos estágios supervisionados.Os contributos sinalizaram para a importância do professor de EF. Acredita-se que os percursospercorridos na formação inicial, produziram vivências significativas nas trajetóriasdos acadêmicos pesquisados.

Endereço: http://www.uniaraxa.edu.br/ojs/index.php/evidencia/article/view/572

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.