Trajetórias Profissionais, Atividade Física e Qualidade de Vida de Professores de Educação Física Aposentados de Uma Universidade Pública

Por: Isadora Loch Sbeghen.

105 páginas. 2019 10/08/2019

Send to Kindle


Resumo

O envelhecimento é um processo contínuo pautado pela natureza genética, física, sociocultural e psicológica de cada ser humano. Atrelado a este, a qualidade de vida é considerada uma construção subjetiva e multidimensional que tem relação com o curso de vida e a interação social. Trajetórias profissionais, bem como a prática de atividades físicas, podem ser consideradas frente a temática da qualidade de vida e envelhecimento. Assim, o objetivo deste estudo é investigar relações entre a profissão da Educação Física e a realização de atividades físicas regulares ao longo da vida de educadores físicos aposentados como meio de qualidade de vida. Este estudo se caracteriza por ser de cunho descritivo e abordagem qualitativa, no qual foram realizadas entrevistas narrativas com sete professores de Educação Física aposentados de uma instituição pública. A amostragem foi intencional por acessibilidade e para sua definição foi adotado o critério de saturação teórica. Para análise do material foram organizadas categorias paralelas a estrutura das entrevistas e foram instauradas subcategorias, visando o aprofundamento e discussão dos temas emergentes para o estudo. As categorias a priori e a posteriori de análise foram: Trajetória profissional: estruturas e alicerces; Aposentadoria: edificando novos cenários; Atividades Físicas: anseios frente a barreiras; Qualidade de vida e Envelhecimento: perspectivas e encaixes. Constatou-se que trajetórias profissionais permeiam escolhas individuais e também estão envoltas a um constructo de influências externas; a carreira docente, decisões e fases da vida têm relação com a realização de atividades físicas regulares ao longo da vida; a aposentadoria é vista como uma possível etapa de transição e propulsora de mudanças nas escolhas para realização ou não de práticas de atividades físicas regulares como meio de qualidade de vida; as percepções e entendimentos sobre envelhecimento e qualidade de vida são decorrentes das vivências dos professores e são ressaltadas como em constante formação. As narrativas evidenciam a busca do equilíbrio entre demandas do cotidiano ao longo de toda vida, e permitem a reflexão sobre como o trabalho e qualidade de vida estão inter-relacionados. 

Endereço: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/202164

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.