Transtornos Alimentares e Imagem Corporal em Acadêmicos de Educação Física

Por: Elto Legnani, Érico Felden Pereira, Guilherme da Silva Gasparotto, , Rosimeide Francisco Santos Legnani e Wagner de Campos.

Motriz - v.18 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar as associações entre excesso de peso corporal, provável  transtorno alimentar e distorção da imagem corporal em acadêmicos de educação física. A amostra foi 
formada por 229 universitários (45,6% rapazes). A imagem corporal foi analisada pelo questionário Body  Shape Questionnaire (BSQ) e os indicadores de transtorno alimentar pelo Eating Attitudes Test (EAT-26). A  presença de transtorno alimentar esteve associada às distorções da imagem corporal (p<0,001) e não ao  estado nutricional (p=0,448). Já a distorção com a imagem corporal esteve associada tanto com o provável  distúrbio alimentar (p<0,001) e com o estado nutricional (p=0,016). Os universitários com distorção da  imagem corporal apresentaram uma prevalência 5,29 vezes maior (IC 95%: 2,15-13,09) de transtorno  alimentar em relação ao grupo sem distorção. Os indicadores de transtorno alimentar e distorção da 
imagem corporal foram superiores no grupo feminino e a maior prevalência de excesso de peso no sexo  masculino.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/3954/pdf_156

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.