Treinamento Aeróbio de Alta Intensidade Auxília no Controle de Fatores de Risco Associados à Obesidade em Adolescentes

Por: Humberto José Gomes da Silva.

2012 14/05/2012

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A obesidade é uma doença multifatorial caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura. O exercício físico constitui uma forma de tratamento não farmacológico, contudo a intensidade do treinamento aeróbio que acarreta melhor resposta nos marcadores metabólicos, inflamatórios e cardiovasculares ainda não é consensual. Objetivo: Comparar o efeito de diferentes intensidades do treinamento aeróbio sobre fatores de risco associados à obesidade em adolescentes obesos submetidos à intervenção multidisciplinar. Métodos: 43 adolescentes obesos (15,4±1,5 anos), de ambos os gêneros (13 meninos e 30 meninas) e não praticantes de exercício físico regular se submeteram a um programa de treinamento aeróbio em esteira por 12 semanas em alta intensidade (GTAI - correspondente ao Limiar Ventilatório 1 – LV1), e baixa intensidade (GTBI - correspondente a 20% abaixo do LV1). A frequência do treinamento foi de 3x/sem e, em todas as sessões, foi atingido mesmo dispêndio energético (~350 Kcal/sessão). Resultados: Após 12 semanas houve redução na massa corporal (p<0,001), circunferência da cintura (p<0,001), percentual de gordura (p<0,001) e aumento da aptidão cardiorrespiratória (p<0,001). No entanto, nenhuma alteração nos marcadores inflamatórios, bem como no perfil lipídico e glicídico foi verificada (p>0.05). Conclusão: O exercício aeróbio de alta intensidade reduziu um maior número de fatores de riscos de adolescentes obesos  submetidos à intervenção multidisciplinar.  
 

Endereço: http://w2.atrio.scire.net.br/upe-papgef/pub/ThesisViewAll.do?method=viewAll&id=73

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.