Treinamento Concorrente e Taurina Melhoram Perfil Lipídico em Mulheres Pós Menopausa

Por: Ana Claúdia Fortaleza, Camila Buonani, Fabrício Eduardo Rossi, Juliana Viezel e Tiego Aparecido Diniz.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.25 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução:

A taurina desempenha um papel importante no metabolismo e pode influenciar positivamente a composição corporal, uma vez que, na concentração apropriada, este aminoácido pode diminuir a percepção de esforço e retardar o aparecimento da fadiga; entretanto, o efeito desse aminoácido combinado com o treinamento concorrente (TC) é desconhecido em mulheres pós-menopausa.

Objetivo:

Analisar os efeitos do TC (aeróbico+resistência) e da suplementação com taurina nesse perfil metabólico de mulheres pós menopausa.

Métodos:

Foram avaliadas 43 mulheres pós-menopausa que foram divididas randomicamente nos seguintes grupos: Controle (C [N = 13]), Taurina (T [N = 8]), Taurina+Exercício (TE [N = 13]) e Placebo+Exercício (E [N = 9]). Os grupos suplementados com taurina receberam cápsulas e consumiram 1,5 gramas/dia dessa substância. O TC aconteceu três vezes por semana (50 minutos de treinamento resistido e 30 minutos de treinamento aeróbico). A avaliação da composição corporal foi realizada por meio do DXA; além disso, foram analisados o perfil bioquímico com dosagem de triglicérides, colesterol total (CT), colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) e colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-c). A intervenção teve duração de oito semanas.

Resultados:

O grupo TE apresentou redução percentual significativa da gordura corporal total (−4,1 ± 3,0) e gordura de tronco (−4,4 ± 3,9) e maiores ganhos da massa corporal magra (3,9 ± 2,5) em comparação ao grupo C (0,3 ± 3,7, p = 0,005; 0,8 ± 4,3, p = 0,024; −1,1 ± 3,1, p <0,001; respectivamente) e ao grupo T (1,2 ± 3,4, p = 0,004; 1,6 ± 5,4, p = 0,023; −1,2 ± 2,9; p = 0,002; respectivamente). O grupo TE apresentou maiores reduções do CT (−5,8 ± 7,1 mg/dl) em comparação ao grupo T (11,5 ± 19,1 mg/dl). O grupo TE apresentou significativa redução do LDL-c (−13,6 ± 9,2 mg/dl) em comparação ao grupo C (3,5 ± 13,9 mg/dl, p = 0,014) e ao grupo T (9,9 ± 24,3 mg/dl, p = 0,027).

Conclusão:

A associação TC e suplementação com taurina promoveu redução dos níveis de colesterol total e LDL-c em mulheres pós-menopausa. Nível de Evidência I; Tipo de Estudo: Estudo clínico randomizado.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922019000200121&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.