Treinamento Resistido Melhora Qualidade de Vida em Pessoas com Hiv: Ensaio Clínico Randomizado

Por: Camilo Lourenço, Edmar Mendes, Hugo Zanetti e Lucas Cruz.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.21 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Avaliar o efeito do exercício resistido periodizado na qualidade de vida de pessoas infectadas pelo HIV. Trinta pessoas infecta das pelo HIV, sedentários e em uso de terapia antirretroviral foram randomicamente alocados em dois grupos. O grupo treinamento resistido (TR) participou de um programa de 12 semanas de exercício físico periodizado enquanto o grupo con trole (CON) foi orientado a manter os hábitos diários. Antes e após as doze semanas, todos os voluntários responderam um questionário de qualidade de vida (Patient-Reported Out comes Quality of Life HIV Instrument) na versão para língua portuguesa, contendo oito domínios: 1) saúde física e sintomas (SFS); 2) mudanças corporais (MC); 3) relacionamento social (RS); 4) relacionamento íntimo (RI); 5) estigma (ES); 6) angústia emocional (AE); 7) preocupações com a saúde (PS) e; 8) impacto do tratamento (IT). A análise de variância de design misto de medidas repetidas foi empregada para análise dos efeitos do tempo, tratamento e interação, tendo valor significativo quando p < 0,05. Foram encontradas interações para os domí nios SFS (p < 0,0001); MC (p < 0,0001); RS (p <0,0001); RI (p= 0,002; ES (p < .0001); AE (p < 0,0001); PS (p < 0,0001) e IT (p< 0,0001). TR melhorou todos domínios da qualidade de vida em pessoas infectadas pelo HIV e sinaliza para necessidade de sua implementação nos serviços de atenção à saúde dessa população.
 

Endereço: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/6883/5533

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.