Trekking - Enduro/rally a Pé

Por: Simone Amorim e .

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O trekking pode ser considerado uma caminhada rústica com orientação por meio de mapas, bússola ou GPS (equipamento de orientação por satélite), em ambientes naturais como florestas, montanhas, cerrados, rios, trilhas, entre outros. Geralmente é praticado em grupo, estimulando o espírito de companheirismo e promovendo a interação com a natureza. Seus formatos assumem diferentes variações como trekking independente, trekking organizado, trekking assistido, trekking de competição e trekking de regularidade. Já o enduro a pé, também chamado rally a pé, é um esporte que migrou dos enduros de jipes e motos, vindo a incorporarse ao trekking. Rally a pé não é um jogo de estratégia. É uma caminhada em forma de competição, praticada por equipes de 3 a 6 pessoas. As provas dos campeonatos costumam levar de 3 a 4 horas e meia, em um percurso de 8 a 13 km. Para empresas e grupos, esses valores podem cair pela metade. Como particularidade, nesta modalidade, diversos esportes podem ser acrescentados aos trajetos como o rapel, a tiroleza e a escalada, sem a obrigatoriedade da prática, conforme o interesse do praticante. Como no trekking, também assume as variações de práticas, divididas entre rally a pé de regularidade e rally a pé de velocidade.

Ver Arquivo (PDF)

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.