Tropicalismos e Europeísmos: a Diferença da Narração Entre o Brasil e Argentina Através do Futebol

Por: Pablo de Alabarces.

Motus Corporis - v.11 - n.1 - 2003

Send to Kindle


Resumo

0 objetivo do estudo é analisar o uso dos estereótipos nas narrativas de identidade nacional na Argentina e no Brasil a partir do futebol; o ponto de partida é a análise realizada por Simoni Lahud Guedes Se a construção diacrítica da identidade futebolista foi semelhante a dos ingleses (criadores e mestres do jogo), o artigo intenciona analisar a zona limítrofe: o modo em que a diferença argentino-brasiieira foi narrada, no uso de estereótipos de tropicalismo e europe/smos. Estes estereótipos (originados pelo ponto de vista colonial pretende reduzir a heterogeneidade para ganhar poder simbólico, como analisa Said (1996) sobre o orientalismo) aparecem como eficazes e pregnantes, ainda devem ser desconstruídos pelas ciências sociais ou pela paródia humorística. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.