Turismo e Lazer: [des]encontros nas Propostas Eleitorais da Coligação A Força do Povo (PT, PCdoB, PRB). Reflexões Sobre a Campanha de 2006

Por: Eriberto do Nascimento Sousa e Luiz Gonzaga Godoi Trigo.

Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade - v.8 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Na campanha eleitoral de 2006 foi possível acompanhar, pela primeira vez no Brasil, propostas para o Turismo e para o Lazer no contexto de uma exclusividade ministerial, que já fora implementada com a criação do Ministério do Esporte e do Ministério do Turismo, gestão 2003-2006 do governo do PT. Este artigo propõe desvelar as promessas de ações transversais para as duas áreas nos discursos eleitorais deste Partido e coligados, em 2006. As análises pairam exclusivamente sobre as propostas do Programa de Governo, e estruturam-se em dois eixos teóricos: costuram-se as possibilidades de políticas públicas transversais de Turismo e de Lazer e retomam-se dois conceitos teóricos da Ciência Política que se aplicaram no tratamento dos dados: o issue salience (nível de atenção, número de propostas) e o policy framing (conteúdo verbal) extraídos do corpus. De acordo com os dados, o Lazer se articula com as propostas da Cultura, da Educação e do Esporte, mas com predominância na pasta de Esportes. Já o Turismo é transversal aos temas do desenvolvimento e da infraestrutura de Transporte, sendo alocado em área ministerial própria. No Programa, não há propostas explícitas de parcerias entre os ministérios responsáveis pelo Lazer e pelo Turismo no Brasil, realizando assim uma dicotomia entre essas áreas, o que empobrece algumas possibilidades de planejamento, atuação e gestão de áreas complementares. 

REFERÊNCIAS

Anjos, F. A. & Henz, A. P. (2012) Planejamento do turismo no Brasil entre 2003 e 2007. In: Anais... IX
Seminário da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo, São Paulo:
Universidade Anhembi Morumbi, 1-12.
Bernier, E. T. (2004) Del turismo en la política económica a la política económica del turismo.
Quaderns de Política Econòmica, 7, 50-71.
Bramante, A. (1997) Qualidade no gerenciamento do lazer. (pp. 123-147) In: Brunhs, H. (Org.)
Introdução aos estudos do lazer. Campinas: Unicamp.
Bryman, A. (2008) Social research methods. Nova York: Oxford University Press Inc.
Camargo, L.O.L. (2010) O que é lazer. São Paulo: Brasiliense.
Carvalho, G. L. (2016) Perspectiva histórico-institucional da política nacional de turismo no Brasil
(1934-2014). Mercator, 15(1), 87-99.
Carvalho, G.F. (2013) Mídia e eleições: o meio ambiente na campanha presidencial de 2010. 2013.
131 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) – Setor de Ciências Sociais
Aplicadas, Universidade Estadual de Ponta Grossa.
Chaney, P. (2015) Exploring political parties’ manifesto discourse on tourism: analysis of Scottish,
Welsh and Northern Irish elections 1998-2011. Annals of Tourism Research, 50, 113-127.
Chaney, P. (2014a) Mixed-methods analysis of political parties’ manifesto discourse on rail transport
policy: Westminster, Scottish, Welsh and Northern Irish elections 1945-2011. Transport Policy,
35, 275-285.
Chaney, P. (2014b) Public policy for non-humans: exploring UK state-wide parties’ formative policy
record on animal welfare, 1979-2010. Parliamentary Affairs, 67, 907-934.
Chaney, P. (2014c) Electoral politics and the party politicisation of human rights: the case of UK
Westminster elections 1945-2010. Parliamentary Affairs, 67, 209-231.
Chaney, P. (2013a) Electoral competition, issue salience and public policy for disabled people:
Westminster and regional UK elections 1945-2011. Parliamentary Affairs, 66, pp. 364-383.
Revista Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, 8(II), pp. 222-238, abr-jun, 2016. 236
Chaney, P. (2013b) Institutionally homophobic? Political parties and the substantive representation
of LGBT people: Westminster and regional UK elections 1945-2011. Policy & Politics, 41(1), 101-
121.
Charaudeau, P. (2015) Discurso político. São Paulo: Contexto.
Chias, J. (2007) Turismo, o negócio da felicidade: desenvolvimento e marketing turístico de países,
regiões, lugares e cidades. São Paulo: Senac São Paulo.
Chizzotti, A. (2010) Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez.
Coriolano, L.N.M.T. (2007) Uma epistemologia para o estudo do turismo: a análise do discurso. (pp.
304-313) In: Coriolano, L.N.M.T. & Vasconcelos, F.P. (org.) O turismo e a relação sociedadenatureza: realidades, conflitos e resistências. Fortaleza: EdUECE.
Coriolano, L.N.M.T. (2006) O turismo nos discursos, nas políticas e no combate à pobreza. São Paulo:
Annablume.
De Paula, A.T. & Moesch, M.M. (2013) Pela transversalidade da questão social nas políticas públicas
setoriais: um ensaio sobre as políticas públicas de turismo. Caderno Virtual de Turismo, 13(2),
183-198.
Eco, U. (2012) Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva.
Fortunato, I. & Penteado, C.L.C. (2011) Comunicação pela internet: a energia na campanha
presidencial brasileira de 2010. LÍBERO, São Paulo, 14(28), 77-90.
Gastal, S. & Moesch, M.M. (2007) Turismo, políticas públicas e cidadania. São Paulo: Aleph.
Gil, A.C. (2012) Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas.
Gil, A.C. (2010) Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.
Gomes, W. et al. (2009) Politics 2.0: a campanha online de Barack Obama em 2008. Revista de
Sociologia e Política, Curitiba, 17(34), pp. 29-43.
Kanitz, H.G.; Trigueiro, R.P.C. & Araújo, M.A.D. (2010) Perspectivas do Plano Nacional de Turismo
2007/2010: avanços ou utopias? Turismo em Análise. São Paulo, 21(3), 644-667.
Lanzarini, R. & Barretto, M. (2014) Políticas públicas no Brasil para um turismo responsável. Turismo
Visão e Ação, 16(1), 185-215.
Lemos, L.A. (2008) Os sete mitos do turismo: a busca de alguns conceitos fundamentais. (pp. 77-92).
In: Gastal, S. (org.) Turismo: 9 propostas para um saber-fazer. Porto Alegre: Edipuc.
Lima, R. (2013) A construção social-histórica do turismo como prática moderna. Turismo: Estudos &
Práticas, 2(2), 66-85.
Lipovetsky, G. & Serroy, J. (2015) A estetização do mundo – Viver na era do capitalismo artista. São
Paulo: Companhia das Letras.
Lohmann, G. & Panosso Netto, A. (2012) Teoria do turismo: conceitos, modelos e sistemas. São
Paulo: Aleph.
Revista Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, 8(II), pp. 222-238, abr-jun, 2016. 237
Macedo, R.G. & Real, V.K.C. (2013) Dinamismo eleitoral sob o prisma da saúde: eleições em São
Paulo, 2012. (pp. 107-122) In: Matos, H. (org.) Comunicação pública: interlocuções,
interlocutores e perspectivas. São Paulo: Edusp.
Marcellino, N.C. et al. (2007) A cidade como espaço de lazer. (pp. 15-28). In: Marcellino, N.C. et al.
(org.) Espaços e equipamentos de lazer em região metropolitana: o caso da RMC – Região
Metropolitana de Campinas. Curitiba: Opus.
Mari, H. (1998) Atos de fala no discurso de candidatos à prefeitura de Belo Horizonte: análise de
promessa e da crítica. (pp. 227-248). In: Cruz, A., Lysardo-Dias, D. & Machado, I. (orgs.) Teorias e
práticas discursivas: estudos em análise do discurso. UFMG/FALE/Núcleo de Análise do Discurso:
Carol Borges.
Mari, H. (1997) A promessa como ato de fala: suas implicações no discurso ‘político’. Geraes Revista
de Comunicação Social, 1, 34-41.
Menicucci, T. (2006) Políticas públicas de lazer: questões analíticas e desafios políticos. (pp. 136-164).
In: Isayama, H. & Linhales, M. A. (Org.) Sobre lazer e política: maneiras de ver, maneiras de fazer.
Belo Horizonte: UFMG.
Moesch, M. M. (2003) Turismo e lazer: conteúdos de uma única questão. (pp. 19-30). In: Marcellino,
N. Formação e desenvolvimento de pessoal em lazer e esporte: para atuação em políticas
públicas. Campinas, SP: Papirus.
Noia, A.C.; Vieira Júnior, A. & Kushano, E.S. (2007) Avaliação do Plano Nacional de Turismo: gestão do
governo Lula, entre os anos de 2003 a 2007. CULTUR – Revista de Cultura e Turismo, 1(1), 23-38.
Panosso Netto, A. (2013) O que é turismo. São Paulo: Brasiliense.
Panosso Netto, A. & Trigo, L.G.G. (2009) Cenários do turismo brasileiro. São Paulo: Aleph.
Pimentel, M.P.C. (2011) As cinco vidas da agenda pública brasileira de turismo. Observatório de Inovação do
Turismo, 6(4), 1-26. http://dx.doi.org/10.12660/oit.v6n4.5803
Pinto et al. (2011) Desafios para a gestão das políticas de lazer no Brasil. (pp. 27-49). In: Isayama, H.
et al. (org.) Gestão de políticas de esporte e lazer. Belo Horizonte: UFMG.
PT, PCdoB, PRB – Coligação A Força do Povo (2006) Lula Presidente - Programa de Governo 2007-
2010. Disponível em: 2010.pdf>. Acesso em 10 Dez 2014.
Rocha, J.S. & Almeida, N.P. (2008) Políticas públicas federais de turismo: uma análise circunstancial
do Plano Nacional de Turismo 2003-2007 (Brasil). Turismo & Sociedade, 1(2), 105-116.
Sancho, A. & Irving, M. A. (2010) Interpretando o plano nacional de turismo 2003/2007 sob a ótica da
inclusão social. Caderno Virtual de Turismo, 10(3), 103-120.
Sanovicz, E. (2007). A promoção comercial do turismo brasileiro no exterior: o caso da reconstituição
da Embratur. 169 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Programa de PósGraduação em Ciências da Comunicação, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São
Paulo, São Paulo.
Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal. O que são programas de governo. Disponível
em:. Acesso em 19 Mar 2015.
Revista Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, 8(II), pp. 222-238, abr-jun, 2016. 238
Stevenson, N. (2007) Researching the experiences and perspectives of tourism policy makers. (pp.
185-197). In: Tribe, J. & Airey, D. (eds.). Developments in tourism research. Oxford: Elsevier.
Trigo, L.G.G. (1998) A sociedade pós-industrial e o profissional em turismo. Campinas, SP: Papirus.
Trigo, L.G.G. (2013) A viagem caminho e experiência. São Paulo, Aleph.
Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eleições. Disponível em: < http://www.tse.jus.br/eleicoes> Acesso
em 10 Dez. 2014.
Veal, A. J. (2011) Metodologia de pesquisa em lazer e turismo. São Paulo: Aleph.
Veloso, M.P. & Santos Filho, J. (2004) Direcionamento para uma verdadeira Política Nacional de
Turismo: propostas ousadas. Caderno Virtual de Turismo. Rio de Janeiro, 4(3), 41-43.

Endereço: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/rosadosventos/article/view/4065

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.