Turismo Esportivo

Por: Ariane Carvalhedo.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O conceito de turismo esportivo ainda é bastante discutido, predominando versões particulares. Devido a esta dificuldade, estimativas sobre o impacto deste setor variam entre si. Entretanto, sua importância é inquestionável: como o turismo internacional hoje é responsável por 11% do PIB mundial, com crescimento estimado em 4.1% ao ano, e a indústria esportiva movimenta 2.5% do comércio mundial, estes dois mercados tendem a ser complementares. Confirmando tal previsão, o Conselho Internacional de Turismo Esportivo, em estudo recente realizado em 10 diferentes países, constatou que o turismo esportivo já é responsável por 32% do total de atividades turísticas nos países investigados. Em resumo, há três tipos de comportamentos associados ao turismo esportivo: turismo esportivo ativo; turismo esportivo de eventos; e turismo esportivo de visita (visita a estádios, museus de esportes, clubes, etc.). Portanto, podemos definir turismo esportivo como viagem com fins recreativos nas quais os indivíduos participam de atividades físicas, assistem a eventos esportivos ou visitam atrações associadas a atividades esportivas. No Brasil, apesar de indicações recentes sobre uma mudança no tratamento do Turismo Esportivo como um setor específico da indústria do turismo ou do esporte, este é muito mais analisado como subproduto do Ecoturismo. Isto não quer dizer, no entanto, que o Brasil não tenha investido também, nos últimos anos, em mega eventos esportivos, principalmente internacionais. Entretanto, grande parte deste apoio tem partido da iniciativa privada.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.