Um Programa de Educação Nutricional e Alimentar Inserido no Projeto Sênior Para a Vida Ativa da Universidade São Judas Tadeu - USJT

Por: Rosa Zilda Aquino Zanin.

80 páginas. 2010 09/03/2010

Send to Kindle


Resumo

As mudanças na alimentação através dos anos têm repercutido na saúde e no estado nutricional das populações, contribuindo para uma maior prevalência de doenças crônicas. Essas mudanças incluem a população idosa. Com o envelhecimento, várias funções fisiológicas e metabólicas estão alteradas, e estas acabam por se refletir na saúde como um todo. Programas de educação nutricional têm sido desenvolvidos nos últimos anos, porém com pouca efetividade como agentes de mudanças do comportamento alimentar. Diante desse fato e do já amplamente envelhecimento populacional, faz-se necessário o desenvolvimento de programas de educação nutricional e alimentar, de maneira permanente, e aliados aos programas de educação em atividade física para esse público, contribuindo para a promoção de saúde e um envelhecimento bem sucedido. O presente estudo teve por objetivos: Geral – desenvolver e aplicar um programa de educação nutricional e alimentar inserido no Projeto Sênior para a Vida Ativa – USJT, para a promoção e adoção de alimentação saudável e modos de vida saudáveis, a partir da análise do consumo alimentar e dos depoimentos; e Específicos - analisar o consumo alimentar de um grupo de idosos participante do Projeto SENIOR para a vida ativa; - analisar as percepções dos idosos sobre conceitos de saúde e da relação entre alimentação e saúde. O percurso metodológico aliou as técnicas quantitativas e qualitativas, com a participação de 20 idosos. A coleta dos dados foi por meio de Recordatório alimentar de 24 h (R24h) e de entrevistas gravadas a partir de um roteiro semi-estruturado. Os dados das entrevistas foram analisados pela técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Como principais resultados registraram-se consumo alimentar inadequado quanto às porções diárias estimadas para os grupos alimentares, quanto ao número e tipo de refeições diárias. Em contraste, a percepção dos idosos sobre alimentação equilibrada indicou atributos de uma alimentação saudável e o reconhecimento da sua interferência na saúde. Esses dados confirmam a necessidade de programas especificamente direcionados a essa população, construídos sobre o ideário da promoção da saúde.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2011/168_zanin_rosa_zilda_aquino.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.