Uma Análise dos Protestos de Rua na Copa 2014: o Legado Politico Que Não Aconteceu

Por: Francisco Paulo de Melo Neto.

Arquivos em Movimento - v.11 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO

A época de realização dos megaeventos contribui enormemente para a ampliação do debate democrático. Os países e as cidades-sede passam a ter visibilidade mundial. Seus problemas e avanços ganham espaço na mídia internacional. Sendo, portanto, uma oportunidade única para despertar em seus cidadãos o despertar cívico, a consciência crítica e a vontade política de mudar. Neste aspecto, podemos afirmar que o aumento da participação política e o aumento dos debates políticos são os principais legados desses megaeventos. A população sai às ruas para manifestar o seu aprovo ou a sua rejeição à ideia e proposta de realização dos megaeventos. As manifestações que ganharam às ruas das cidades brasileiras em junho de 2013 foram a expressão dessa vontade coletiva de mudar. Movida inicialmente por questões pontuais (alto preço das passagens de ônibus), tais manifestações ganharam novas motivações, como por exemplo, combate à corrupção e melhoria dos serviços públicos. Porém, o que de fato deu densidade a tais movimentos de protestos foi a realização da Copa FIFA 2014.  

Endereço: https://revista.eefd.ufrj.br/EEFD/article/view/488

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.