Universidade Lança eMuseu Nacional do Esporte

Por: .

Revista EF - CONFEF - n.71 - 2019

Send to Kindle


Com praticidade no acesso, plataforma colaborativa pretende preservar a memória do esporte nacional

Uma rede social com acervos e informações da história do esporte no Brasil é o que pretende se tornar o eMuseu Nacional do Esporte. A plataforma, de acesso público, reúne acervos de atletas, colecionadores e fãs do esporte, constituindo um centro de memória com finalidades socioculturais e educacionais.

O projeto é de realização da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), juntamente com a empresa Ydreams e a Startup Gama, com apoio do Arquivo Nacional e da Confederação Brasileira de Basketball, dentre outros apoiadores. Para Bianca Gama [CREF 015080-G/RJ], gestora da Startup Gama e idealizadora do projeto ao lado do Prof. Dr. Lamartine DaCosta [CREF 000118-G/RJ], o eMuseu é um grande exemplo de inovação por desenvolver um ecossistema incluindo universidade, governo e empresas para abrigar colecionadores. “Trata-se, portanto, de uma hélice tríplice aplicada ao esporte de viés tecnológico”, explica.

O professor e pesquisador do Instituto de Educação Física (IEFD), Lamartine DaCosta, enxerga o eMuseu como uma plataforma de conectividade virtual que pretende trazer não apenas material de grandes museus ou instituições, mas também de colecionadores e pessoas envolvidas com a memória do esporte. O ex-Conselheiro Federal é um dos fundadores da iniciativa.

Colaborador do projeto, o Arquivo Nacional se disponibilizou a ceder materiais e registros sobre o esporte e personalidades importantes. Entre eles os arquivos pessoais das nadadoras e irmãs Sieglinde e Maria Lenk, doados por Francisco Silva Júnior, sobrinho de Maria Lenk.

Além do Arquivo Nacional, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) também fi rmou um acordo com a UERJ e com a startup Gama, sendo a primeira confederação esportiva do país a disponibilizar seus arquivos na plataforma.

O projeto teve o envolvimento de uma equipe multi e interdisciplinar em áreas de atuação como: Tecnologia, Educação Física e Comunicação. Os planos agora são profissionalizar a plataforma e buscar novas parcerias com as federações e confederações de esporte no Brasil. Além da missão de apresentar a história do esporte nacional entre os brasileiros, a plataforma pretende alçar voos mais altos a partir da internacionalização, com a tradução do seu conteúdo em inglês e espanhol.

Lançamento - Em parceria com o Arquivo Nacional e as empresas Ydreams e Gama, a UERJ apresentou, no mês de maio, o projeto piloto junto à CBB. A cerimônia de apresentação foi realizada no auditório da reitoria e contou com a presença do Prof. Jorge Steinhilber, presidente do CONFEF, que é um dos apoiadores do projeto, do secretário geral da CBB, Carlos Fontenelle, além do sobrinho da nadadora Maria Lenk, que aproveitou a oportunidade para fazer a entrega do colar olímpico recebido pela atleta no ano 2000, em solenidade do Comitê Olímpico.

Visite o eMuseu: emuseu.com.br/portal. 

Endereço: https://www.confef.org.br/confef/comunicacao/revistaedf/4609

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.