Uso Indiscriminado das Tecnologias Por Crianças e Adolescentes: Implicações na Postura Corporal

Por: A. N. Farias, D. A. Ferreira, H. S. Ferreira, M. A. B. Santos e M. C. M. Ribeiro.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

Com o avanço das tecnologias e as facilidades oferecidas por elas, em várias instâncias sociais, o corpo passa a ser o grande alvo e se rebela com sensações, dores e doenças posturais, acarretadas pelos usos inconsequentes e sem limites. Frente a este quadro, resolvemos investigar sobre o uso das tecnologias e seus impactos na postura corporal. Faremos uso de termos como TIC-Tecnologia da Informação e Comunicação que se refere á conjunção da tecnologia computacional ou informática com a tecnologia das telecomunicações e tem na internet a sua mais forte expressão (Miranda, 2007). O objetivo do estudo foi traçar um perfil da média de tempo diário e das posturas corporais que as crianças e adolescentes apresentam ao fazer uso das tecnologias, como computador, internet, vídeo game e televisão. Nossa investigação caracterizou-se como estudo descritivo e quali-quantitativo, realizado com 420 crianças e adolescentes de 11 aos 15 anos de idade, de ambos os sexos, dos turnos manhã e tarde do ensino fundamental da escola Liceu Municipal, localizado na cidade Maracanaú-Ce. Para participar da pesquisa os alunos precisavam assistir as aulas expositivas sobre postura corporal. A coleta de dados foi realizada em três etapas: a primeira foi um questionário com duas perguntas; em seguida foram realizadas aulas expositivas com definições e orientações sobre postura corporal correta; na terceira etapa os discentes responderam a outro questionário com apenas uma pergunta. Todas as fases foram desenvolvidas nos meses de julho e agosto de 2014. Constatamos que 149 (35%) passam diariamente mais de seis horas fazendo uso das tecnologias; 186 (45%) afirma acessar as tecnologias com uma postura corporal sentada e 330 (79%) crianças e adolescentes afirmam que não possuem uma postura correta durante a utilização de algum meio tecnológico. Portanto, concluímos que o uso das tecnologias como vídeo games, computadores, internet e televisão estão sendo usados de forma indiscriminada, além dos limites corporais, e quase todos discentes envolvidos na pesquisa afirmam não fazer uso da postura corporal correta, podendo isso causar sérios problemas à saúde das crianças e dos adolescentes. Estes devem permanecer no máximo de duas horas por dia em frente aos computadores e vídeo games, tendo o máximo de cuidado com a postura corporal, e na tentativa de se evitar dores ou lesões músculo esqueléticas, deverão seguir prontamente as orientações sugeridas nas aulas expositivas (Silva, 2005).

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.