Usos do Tempo Livre, Ostentação e Estratificação Social no Século Xix - Considerações a Partir do Caso de Pelotas/rs

Por: Renata Brauner Ferreira.

XIII Congresso Brasileiro de História do Esporte, do Lazer e da Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo é o de mapear as práticas realizadas pelas diferentes classes sociais no que se refere aos usos do tempo livre no último quartel do século XIX em Pelotas, procurando dar ênfase àquelas práticas associadas à elite e às classes sociais menos favorecidas. Utilizar-se-á o conceito de “ócio conspícuo” de Thorstein Veblen para analisar as práticas realizadas pela elite pelotense, as quais hoje estariam associadas ao campo do lazer. No entanto, esta mesma elite controlaria rigorosamente o tempo ocioso de escravos, libertos e populares preocupando-se com a ameaça que estar representariam ao ocupar o seu tempo fora da vista de seus donos, no caso escravos, ou fora da vista de seus patrões, no caso, libertos e trabalhadores. A
metodologia utilizada consistiu na coleta, leitura e análise de fontes primárias, tais como os periódicos pelotenses do século XIX, e na revisão bibliográfica de obras teóricas, assim como, das principais obras escritas sobre este período da história de Pelotas.

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-5

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.