Utilização da Discriminação Grafica de Fisher Para Indicação dos Dermatoglifos Como Referencial de Potencialidade de Atletas de Basquetebol

Por: .

2002 19/12/2002

Send to Kindle


Resumo

A busca, identificação e desenvolvimento de jovens talentos no âmbito desportivo têm merecido destaque no interior das Ciências do Esporte. Notam-se algumas dificuldades neste processo, principalmente como encontrar parâmetros que permitam prognóstico precoce e confiável na organização e orientação da formação desportiva. Nesse sentido, devido a importância para a área, bem como as controvérsias existentes, objetiva-se explorar a aplicação dos dermatóglifos como indicador genético da potencialidade de atletas de basquetebol. As unidades observacionais se constituíram de 125 indivíduos, estratificados em cinco grupos: três envolvendo atletas de basquetebol, com participação em: seleção brasileira (SB), campeonato nacional (CN) e paulista (CP); o quarto, de praticantes de final de semana (PFS) e por fim, o de não praticantes (NP). Para tanto, foram coletadas informações quanto a: idade, grupo racial, nível de desempenho, posição de jogo, tempo de treinamento, registros de padrões e índices dermatoglíficos digitais (arco, presilha, verticílo e o valor total da soma das linhas de todos os dedos -TRC) e padrões de configuração e índice das palmas (linha a-b, linha A'-d, ângulo atd, índice de ulnaridade e combinado). Os dados foram armazenados em banco computacional e posteriormente analisados empregando-se procedimentos descritivos (medidas de posição e variabilidade) e analíticos (teste não paramétrico de Kruskal-Wallis e função discriminante linear de Fisher). Como resultados mais relevantes, destacam-se: i) no plano univariado, a elaboração de ábaco que distingue o nível de desempenho atingido segundo indicadores dermatoglíficos quantitativos, principalmente pelo TRC e a contagem de linhas no segmento a-b e A'-d e ii) no plano multivariado, a discriminação entre não atletas e atletas. Nesse sentido, as discussões apontam para o diálogo dos dermatóglifos na problemática da organização do processo de seleção, formação e orientação do jovem atleta e perspectivas, no entendimento das Ciências do Esporte. Conclui-se assim que: i) adotou-se procedimento que aponta para possibilidade de discriminação de níveis de atletas e praticantes de basquetebol através dos dermatóglifos; ii) os Índices de Ulnaridade e Combinado revelaram-se marcadores que se destacam no referido processo; iii) as regiões de discriminação podem permitir em escala populacional, classificar um novo indivíduo quanto a sua expectativa de nível de desempenho; iv) o procedimento estatístico utilizado revela-se modelo exploratório que pode ser melhorado quanto as probabilidades de má classificação com a incorporação de outras variáveis biológicas, porém se constituem em alternativa mais robusta estatisticamente e mais real para discussão de problemas biológicos; v) a opção de utilização de técnicas multivariadas na discussão de pesquisas em atividades desportivas contribui de modo expressivo para novas explorações conceituais e aplicadas na área. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000300088&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.