Utilização da Escala de Dificuldade Percebida na Producão da Fala na Avaliação Aeróbia em Cicloergometro (talk Test)

Por: Amanda Santos, Ana Paula Rodrigues, Fernando Roberto de Oliveira, Joilson Meneguci, Leonardo de Lucca, Phelipe Henrique Cardoso de Castro e Sandro Fernandes da Silva.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.20 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O Talk Test (TT) é uma ferramenta que avalia subjetivamente a intensidade ótima para a prática de exercício com base na capacidade de manter uma conversa confortável durante o esforço. O objetivo do presente estudo foi obter evidências de validade (concorrente e de constructo) do TT. Quatorze sujeitos, 7 mulheres e 7 homens (22 ± 8 anos, 69 ± 15 Kg, 169 ± 10 cm, 21 ± 12 %G) foram submetidos a um teste progressivo em cicloergômetro, carga inicial de 25 watts e incremento de 25 watts a cada 2 minutos (60-70 RPM) até a exaustão. Ao final dos estágios o avaliado recitava três vezes uma frase conhecida, indicando a sua Dificuldade Percebida na Produção da Fala (DPPF) de acordo com a escala proposta por Rotstein et al. (2004). A carga com valor 7, correspondente à “difícil” (L7DPPF) foi utilizada como indicadora do segundo limiar fisiológico, assim como o do Ponto de Deflexão da Freqüência Cardíaca (PDFC), identificado pelo Dmáx positivo da diferença entre um ajuste polinomial de terceira ordem e ajuste linear de todos os pontos da relação FC / Carga. Já o primeiro limiar de transição fisiológica (LTF1) foi identificado através do Ponto de Inflexão da Frequência Cardíaca (PIFC) pelo método Dmáx negativo. Para as análises foram empregadas a ANOVA one-way e Post Test de Tukey (p

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/2404

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.