Utilização do Método de Moiré na Avaliação de Problemas Posturais em Escolares da Rede Municipal

Por: álvaro Quelhas, Carlos M. Carvalho, Cláudia Quintern, Eduardo Meireles, Irocy G. Knackfuss, Sérgio G. Dacosta, Simone Schlosser e Valéria Martins Suhet.

I Congresso internacional de Educação Física de Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Nos grandes centros de países desenvolvidos um grande progresso foi feito no tratamento de escolioses estruturais. A melhora nos resultados é consequência de melhores técnicas e de um diagnóstico precoce nas deformidades espinhais. Isto tem ocasionado um maior interesse no desenvolvimento de programas de deteção escolar de problemas posturais (WILLNER & WILLNER, 1982). A incidência de escoliose idiopática varia com os diferentes estudos na literatura. Essa grande diferença reflete os diferentes métodos de deteção de escolioses (DRUMOND et al., 1979). Tem sido enfatizado que o resultado de um tratamento terá mais sucesso se puder começar antes que a deformidade torne-se muito severa e muito rígida, sendo portanto óbvia a necessidade de um efetivo programa de deteção escolar de escolioses (WILLNER, 1979). Estudos buscam novos métodos de deteção os quais possam descrever e documentar uma deformidade de baixo valor angolar sem a utilização do raio-X. O método de Moiré é um método ótico com grande sensibilidade para assimetrias discretas. O critério aceitável para um método de deteção pode ser sumarizado como: 1) a capacidade de registrar, da mesma forma, estágios iniciais de escolioses: 2) mínimo risco de resultados falso positivo e falso negativo: 3) técnica simples com baixo risco de erro pessoal (do avaliador) e possibilidade de registrar um grande número de crianças por hora e também baixo custo: 4) a habilidade de documentar o estado observado para comparação com um estudo posterior. As deformidades da coluna vertebral, em especial as escolioses, além de trazerem consequências estéticas, apresentam repercussões clínicas como dores, restrição mecânica dos movimentos, alterações de volumes e capacidades pulmonares com repercussões hemodinâmicas. Somam-se a estes dados, a permanente sensação de mal-estar, restrição da capacidade de trabalho físico e impossibilidade da prática de esportes, atividades recreacionais e de lazer. Considerando o compromisso educacional dos professores de educação física e a possibilidade e facilidade da utilização do método nos programas de educação física resolvemos desenvolver um projeto de deteção de escolioses em escolares da Rede Municipal do Rio de Janeiro.
* Apoio financeiro - CNPq

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.