Utilização de Métodos Invasivo e Não Invasivo na Predição das Performances Aeróbia e Anaeróbia em Nadadores de Nível Nacional

Por: Alessandro Moura Zagatto, Claudio Alexandre Gobatto, Marcelo Papoti e Olga C. Mendes.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.5 - n.1 - 2005

Send to Kindle


Resumo

RESUMO O objetivo do presente estudo foi comparar a velocidade crítica (VC) com o limiar anaeróbio (LAN) e verificar as relações dessas variáveis e da capacidade de nado anaeróbio (CTA) com o desempenho de nadadores nas distâncias de 15m, 25m, 50m, 100m, 200m e 400m nado crawl. Participaram voluntariamente do estudo 8 nadadores de nível nacional, que realizaram 3 esforços progressivos (85%, 90% e 100%) de 400m nado crawl para determinação do LAN, bem como esforços máximos nas distâncias de 15m, 25m, 50m, 100m, 200m e 400m em estilo crawl. Os tempos obtidos nas distâncias de 200m e 400m foram submetidos ao procedimento de regressão linear para determinação da VC (coeficiente angular) e CTA (coeficiente linear). A VC (1,38 ± 0,07) não foi significativamente diferente (p<0,05) do LAN (1,37 ± 0,05) e apresentaram correlações significativas com a performance de 400m nado crawl (p<0,05), enquanto que a CTA não se correlacionou significativamente com nenhuma das performances de nado. Desse modo pode-se concluir que a VC é um parâmetro confiável na avaliação da capacidade aeróbia e na predição da performance de 400m nado crawl. No entanto, a CTA obtida pelo intercepto-y não foi um bom preditor da performance dos nadadores nas distâncias entre 15m a 400m. Palavras-chave: natação, capacidade anaeróbia, velocidade crítica, performance.

Endereço: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-05232005000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.