Validação da Escala dos Atributos Pessoais no Contexto Social

Por: Fernando Wolff Swatowiski.

2011

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo visou investigar a validade e fidedignidade da Escala de Atributos Pessoais no Contexto Social – o EAPC, buscando assim a criação do primeiro instrumento que atendesse as proposições da teoria Bioecológica de Bronfenbrenner. Este instrumento atende a necessidade de suprir a carência de meios para mensurar os atributos pessoais aqui divididos em recursos e disposições, que são dois dos três atributos pessoais dos escolares. Realizou-se a avaliação do entendimento e da compreensão de acordo com especialistas da área lingüística e após um projeto piloto realizado junto a alunos de outra escola pública que representava o mesmo público-alvo da pesquisa. Posteriormente verificamos a validade de conteúdo junto a uma comissão de especialistas. Foram retirados do instrumento itens de caráter confirmatório e itens que não atendiam totalmente ao pressuposto teórico. Para a aplicação da escala no na escola, utilizamos 37 itens (14 itens para recursos e 23 itens para disposições). Após coleta de dados junto a 294 jovens escolares brasileiros do ensino público (137 homens e 157 mulheres), entre 10 e 17 anos, realizou-se o KMO para os recursos, que apresentou o valor de 0,82, e para as disposições encontrou-se o valor de 0,84. Indicando a alta consistência para se utilizar a análise fatorial. Utilizou-se a análise fatorial com rotação varimax, encontrando-se 3 componentes para recursos (percepto-cognitivo, físico-cinestésico e sócio-emocional) e 2 componentes para as disposições pessoais (sócio-emocional e percepto-cognitivo). Após a realização da análise fatorial optou-se pela retirada de alguns itens das escalas permanecendo como instrumento final uma escala de 22 itens (11itens para recursos e 11 itens para disposições). Calculou-se então para verificar a consistência interna (α de Cronbach): percepto-cognitivo (0,72), físico-cinestésico (0,73) e sócio-emocional (0,72); sendo que os recursos apresentaram (0,74) e para as disposições (0,77); onde seus componentes apresentaram sócio-emocional (0,75) e percepto-cognitivo (0,75). Acredita-se que a escala de Atributos Pessoais no Contexto Social - EAPC mostrou ser uma medida válida e com precisão adequada para avaliar os recursos e disposições de crianças e adolescentes no contexto social

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.