Validação do Modelo Potência-tempo Limite no Crawl-atado Pelas Relações com os Modelos Distância/tempo Limite e Velocidade/tempo Limite

Por: Benedito Sérgio Denadai, Dalton Muller Pessoa Filho e Elvancir Pereira do Nascimento.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.29 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Vinte e quatro nadadores, com 16,5±2,7 anos e 67,7±13,5kg, submeteram-se à estimativa da força de arrasto, por: Fr=A x v2. Fr, encontrada em máxima velocidade, foi fracionada para compor quatro estágios de teste, com tempos de exaustão entre 3-20min em crawlatado vcrit foi estimada empregando quatro distâncias entre 200-1500m. A potência no crawl-atado (PAtado), a velocidade e a distância foram relacionadas aos tempos de exaustão por ajustes lineares e hiperbólicos. A PAtadoCrit linear (81,9w) e não linear (71,1w) não se diferenciaram (D 0,05) dos valores de Pcrit linear (108,2w) e não linear (96,3w) estimados por vcrit linear (1,2m/s) e não linear (1,14m/s) através da equação do desempenho. Conclui-se que PAtadoCrit é correlata a vcrit, podendo representar a capacidade aeróbia.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/120

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.