Validade de Equipamento Eletronico Informatizado Para Analise de Movimentos Tecnicos do Voleibol : Um Estudo na Categoria Juvenil

Por: Solon Jose Gonçalves de Sousa.

2005 28/08/2005

Send to Kindle


Resumo

Neste estudo, objetiva-se analisar a validade do equipamento eletrônico em uma bateria de testes de movimentos técnicos do voleibol, na zona de ataque. Trata-se de uma pesquisa descritiva, transversal, quantitativa de dados primários. atletas de voleibol. A amostra constou de 12 indivíduos do sexo masculino, na faixa etária de 14 a 17 anos, participantes de clubes e grêmios esportivos. As variáveis estudadas foram: calibração, freqüência e velocidade de pulsos, variação dos pulsos gerados e detectados, velocidade de deslocamento, deslocamento entre os pontos de passagem durante o percurso dos setores esquerdo, direito e central, saltos (cortadas e bloqueios), distância total percorrida na corrida, velocidade da bola na cortada. No plano analítico utilizaram-se o pacote estatístico SPSS versão 8.0 com estatística descritiva de média, desvio padrão, máximo e mínimo; planilha Excel 7.0 versão 98 para cálculo do grau de amplitude da carta de controle das variáveis, com base nas repetições dos testes na verificação da repetibilidade e reprodutibilidade; estatística inferencial com teste de Anova One Way para medidas repetidas, Wilcoxon, coeficiente de correlação "r" de Pearson e Sperman, teste "t" de Student, para amostras independentes, coeficiente de correlação Intraclasse (CCI), com nível de significância de 5%; intervalos com 95% de confiança. A análise foi realizada através de gráficos e tabelas. Os resultados foram analisados inicialmente pela calibração do instrumento. Não se encontraram diferenças significativas entre as medições das alturas dos dois saltos (setores esquerdo, direito e central) (p =0,606), nem para o percurso do atleta (p = 0,577). Os coeficientes foram elevados com correlação r=1,00 e Spearman=0,999, para alturas dos saltos e r= 0,998 e Spearman= 0,999, para o percurso, mostrando uma linearidade entre os dois processos de medição. Quanto ao CCI, encontraram-se valores acima de 0,61 para todos os setores e a análise de variância (ANOVA) não apresentou significância nas variáveis passagens, saltos, distância percorrida e velocidade média com valores de p=0,115 a p=0,994 para as medidas repetidas dos avaliadores A e B. Todas as medições intra-avaliadores ficaram dentro dos limites superiores e inferiores de controle. Concluiu-se que entre os avaliadores, as medidas se apresentaram com reprodutibilidade e repetibilidade favoráveis ao estudo de validação nos setores esquerdo, central e direito, com linearidade entre os dois processos de medição. As passagens, os saltos, a distância total percorrida e a velocidade da bola, mesmo analisados sob as mesmas condições, apresentaram-se diferentes em cada setor, com CCI satisfatórios, sendo que o setor esquerdo é o que mais encontra associações e correlações aceitáveis. Todas as correlações estão acima de 0,90 e os CCI de 0,60, indicando que o processo de validação é pertinente. 

Não contém PDF

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000365678&opt=1

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.