Validade do Teste Aeróbico de Corrida de Vai-e-vem de 20 Metros

Por: Carlos Roberto Duarte e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.9 - n.3 - 2001

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo testar a validade concorrente de um teste aeróbico máximo de corrida de vai-evem de 20m., de múltiplos estágios, em uma amostra composta de 42 adultos jovens, saudáveis, voluntários, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre 15 e 25 anos para o grupo feminino (n=18) e de 21 a 43 anos para o grupo masculino (n= 24). Os avaliados foram submetidos a um teste de esforço máximo progressivo em esteira rolante, quando se determinou o consumo de oxigênio (VO2) máximo de forma direta, via AeroSport TEEM 100. Após 10 dias os sujeitos fizeram o teste de corrida de Vai-e-Vem, num ginásio coberto, onde se mensurou a freqüência cardíaca de esforço (FCE) e se obteve o estágio final de corrida. Para o cálculo do VO2 de forma indireta recorreu-se às equações já publicadas do teste. As FCEs, tanto na esteira, quanto no teste de campo, não foram significativamente diferentes, mostrando intensidades de esforço semelhantes. Os coeficientes de correlação entre valores de VO2 max. estimados e medidos foram semelhantes em ambos os sexos (r= 0,75 entre as mulheres e de r= 0,73 entre os homens, p<0,01). Conclui-se que o teste Vai-e-vem de 20 metros apresentou validade concorrente aceitável nos adultos jovens deste estudo e assim, recomenda-se a sua utilização com o intuito de estimar a condição cardiorrespiratória de grupos de pessoas, principalmente em locais de pequeno espaço físico. PALAVRAS-CHAVE: teste cardiorrespiratório de campo; teste aeróbico em quadra.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.