Valor Cultural e ético do Espetáculo Esportivo na Grécia Antiga

Por: Raoni Perrucci Toledo Machado.

Podium Sport, Leisure And Tourism Review - v.1 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Na Grécia Antiga, as praticas atléticas, antes mesmo de ser um objeto pedagógico, foi uma forma de produção cultural, e tinham nos Jogos Públicos sua principal forma de transmissão para toda aquela sociedade. Possuíam caráter sagrado e buscavam celebrar a honra dos deuses. Com o tempo, os Jogos realizados em Olímpia foram crescendo em importância, chegando a ser o acontecimento central de toda a cultura grega, interrompiam-se as guerras e uma multidão se dirigia para lá para apreciar os Jogos Olímpicos. Eram nestas ocasiões que se conheciam os novos heróis, o momento em que o homem chegava mais perto dos deuses, buscando sua transcendência. Com o tempo, os valores inerentes a cada grupo social vão se transformando, o que não foi diferente na Grécia, a condição religiosa foi sendo suplantada pelo espetáculo realizado por atletas profissionais, atingindo seu auge logo após o início do domínio romano. Este trabalho tem como objetivo fazer uma breve reflexão deste quadro, apoiado principalmente na mitologia que o sustenta.

REFERÊNCIAS

Barrow, H. M., & Brown, J. P. (1988). Man and movement - principies of physical education. Philadelphia, Leo &Febiger.

Brandão, J. (1998). Mitologia grega v.iii. Petrópolis, Vozes.

Cabral, L. A. M. (2004). Os jogos olímpicos na grécia antiga.São Paulo, Odysseus.

Cabral, L. A. M. (trad.). (2004b). O hino homérico a Apolo. Campinas: Editora da Unicamp.

Campbell, J. (1997). As transformações do mito através do tempo. São Paulo, Cultura.

Christopoulos, G. A. (2003). The Olympic Games in ancient Greece. Athens:Ekdotikeathenon.

Dien, C. (1966). Historia de los deportes. Barcelona: Luis de Caralt, V.1.

Durantez, C. (1979). Olímpia e los Juegos Olímpicos antiguos. Delegacion nacional de Educacion Física e Deportes, Comitê Olímpico Espanhol.

Ferreira Santos, M. (2004). A sacralidade do texto em culturas orais. Dialogo: Revista do ensino religioso. V.9, n.35, p. 14-18.

Franciscato, C. R. (trad.). (2003). Eurípedes – héracles. São Paulo: Palas athenas.

Jaeger, W. (2003). Paidéia: a formação do homem grego. 4ed. São Paulo, Martins Fontes.

Heródoto. (2001). História. São Paulo, Ediouro.

Menard, R. (1991a). Mitologia greco-romana v.i. São Paulo, Opus.

Menard, R. (1991b). Mitologia greco-romana v.ii. São Paulo, Opus.

Menard, R. (1991c). Mitologia greco-romana v.iii. São paulo, opu.

Munguia, S. S.(1992). Los Juegos Olimpicos, educacioón, deporte, mitologia y fiestas em la Antigua Grecia. Madrid, Anaya.

Otto, W. F. (2005). Os deuses da Grécia.São Paulo, Odysseus.

Reese, A. C., &Rickerson, I. V. (2000). Ancient Greek women athletes.Athens: Ideotheatron.

Thompson, J. B. (2000). Ideologia e culturamoderna.Petrópolis, Vozes.

Endereço: http://www.podiumreview.org.br/ojs/index.php/rgesporte/article/view/15

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.