Valores e Atitudes de Jovens Praticantes de Esportes em Projetos Sociais: um Modelo Teórico-explicativo

Por: Ricardo Pedrozo Saldanha.

2012 29/08/2012

Send to Kindle


Resumo

Valores e atitudes de jovens praticantes de esportes em projetos sociais é o tema do presente estudo. Para tanto, foram traçados três objetivos, que culminaram em três estudos. Estudo 1: Traduzir, testar os princípios métricos de validade de conteúdo e de consistência interna do Youth Sport Value Questionnaire 2 (YSVQ-2). Estudo 2: Explorar as associações (relações) entre importantes variáveis dos valores do esporte (Status, Competência e Moral), clima motivacional (ao Ego e à Tarefa) e atitudes (Pró e Antissociais), a fim de avaliar a validade do Modelo Explicativo de Valores e Atitudes no Esporte (MEVAE) de Lee et al. (2008) em jovens de 12 a 19 anos que praticam esportes em projetos sociais no sul do Brasil. Estudo 3: Testar a inclusão da variável de Coping no MEVAE, a fim de contribuir para explicar melhor os valores e atitudes em jovens de 12 a 19 anos que praticam esportes em projetos sociais no sul do Brasil. O Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul analisou e aprovou o presente estudo sob o número de protocolo 18.193. Resultados do Estudo 1: A fim de atender o primeiro objetivo da tese, inicialmente, procedeu-se uma tradução “duplo cego”. Posteriormente a este procedimento, três juízes avaliadores, examinaram o Inventário através de uma escala de clareza e pertinência. Os resultados (CVCt) foram satisfatórios e indicam que o IVEJ-2 é válido sob o ponto de vista da Validade de Conteúdo (CVCt > 0,80). Após a validação do conteúdo, um estudo piloto foi realizado e constatado os índices de fidedignidade do Inventário ( Status = 0,711;  Competência = 0,785;  Morais = 0,738). A partir destas constatações foi possível realizar o segundo estudo da tese. Resultados do Estudo 2: A amostra foi composta por 1.125 jovens gaúchos (nm = 687; nf = 438) com idades entre 12 e 19 anos ( X = 13,80; dp = 0,40), que praticam esportes em projetos sociais. Cinco instrumentos foram utilizados (QICV; IVEJ- 2; PMCSQ-2; QAE-16; ‘desejabilidade social’). Constatou-se, a partir dos resultados, que os valores são preditoras do clima motivacional. A associação dos valores com a ‘Orientação à Tarefa’ (OT) representa 19,2% da variância, ao passo que com a ‘Orientação ao Ego’ (OE) foi de 9,8%. Os ‘Valores de Status’ (VS) foi preditor positivo da OE e negativo da OT, e os ‘Valores de Competência’ (VC) e ‘Morais’ (VM) foram preditoras positivos da OT e negativos da OE. A OT foi preditora positiva das ‘Atitudes Pró-Sociais’ (23,8% da variância). A OE (positivamente) e a OT (negativamente) são preditoras das ‘Atitudes Antissociais’ (15,8% da variância). As correlações parciais revelaram que a influência dos VC e VM sobre as ‘Atitudes Pró-Sociais’ é mediada pela OT (p < 0,05) e, da VS sobre as ‘Atitudes Antissociais’ positivamente pela OE e negativamente pela OT (p > 0,05). Resultado do Estudo 3: O presente estudo utilizou a mesma amostra do estudo 2. Foi avaliada, além das mesmas variáveis do estudo anterior, a variável ‘Coping’. A partir da inclusão das variáveis de Coping no MEVAE, constatou-se que os valores (VS negativamente), as ‘Ações Agressivas’ (β negativo), ‘Negação’, ‘Ações Diretas’ e ‘Autocontrole’ (β positivos) são preditoras do clima OT (23,7% da variância; p < 0,05), ao passo que os valores (VS positivamente), ‘Ações Agressivas’ e ‘Reavaliação Positiva’ (β positivos) do clima OE (11,8% da variância; p < 0,05). A OT foi preditora positiva das ‘Atitudes Pró-Sociais’ (23,8% da variância; p < 0,05). A OE (positivamente) e a OT (negativamente) são preditoras das ‘Atitudes Antissociais’ (15,8% da variância). As correlações parciais revelaram que a influência dos VC, VM e ‘Ações Diretas’ sobre as ‘Atitudes Pró-Sociais’ é mediada pela OT (p < 0,05) e, da VS e ‘Ações Agressivas’ sobre as ‘Atitudes Antissociais’ positivamente pela OE e negativamente pela OT (p > 0,05). Considera-se, a partir dos resultados obtidos no presente estudo que o Coping é um elemento fundamental a ser considerado no MEVAE no contexto do esporte social. Os resultados dos três estudos (artigos) indicam importantes contribuições para elucidar, a partir do modelo explicativo MEVAE, a relação dos Valores, Coping, Clima Motivacional e Atitudes de jovens que praticam esportes em projetos sociais.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/61131

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.