Valores de Impacto no Corpo do Judoca Ao Ser Projetado Pela Técnica Ippon-seoi-nage

Por: S. G. Santos e T. Piucco.

Motricidade - v.6 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Este estudo exploratório objetivou analisar as magnitudes e o tempo de duração dos impactos gerados em diferentes regiões corpo do judoca projetado pela técnica Ippon-SeoiNage. Participaram dois judocas faixas pretas, sendo tori (judoca que projeta) com 75 kg e 19 anos de prática, e o uke (judoca que cai) com 72 kg e 15 anos de prática. Foi utilizado um acelerômetro triaxial 4321 da Brüel & Kjaer fixado no punho, quadril e tornozelo do uke. Os dados foram coletados em ambiente laboratorial, sendo realizadas 10 quedas para cada articulação investigada, totalizando 30 quedas. Os maiores valores de impacto ocorreram no punho no eixo vertical (351.95 g) e os menores valores no quadril no eixo antero-posterior (5.18 g); os tempos de duração dos impactos foram maiores no quadril no eixo vertical ( .58 s) não havendo diferença entre o punho e o tornozelo. Considerando os altos valores de impacto encontrados, bem como o elevado número de repetição de quedas por treino no judô, sugere-se que sejam revistas as metodologias de práticas e o tipo de tatame utilizado, objetivando minimizar os possíveis efeitos deletérios dos impactos ao organismo dos judocas em longo prazo. Palavras-chave: judô, impacto, ukemi 

Endereço: http://www.revistamotricidade.com/pt/arquivo2010.html#v6n1

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.