Vantagem de Jogar em Casa no Futebol Feminino: Uma Análise de Três Importantes Campeonatos no Brasil

Por: Júlia Barreira.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.26 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

A vantagem de jogar em casa (VC) no futebol masculino é bastante conhecida e bem documentada. Recentemente a VC foi estudada em ligas europeias de futebol feminino, mas permanece desconhecida nos campeonatos brasileiros. O objetivo desse estudo foi analisar a VC nos três principais campeonatos de futebol feminino do Brasil. Foram analisadas 280 partidas do Campeonato Brasileiro (2013 - 2016), 259 da Copa do Brasil (2012 - 2016) e 1241 do Campeonato Paulista (2008 - 2016). De cada partida foram coletados os times participantes, o placar final e local do jogo. A VC foi definida como o número de pontos vencidos pelos times da casa expresso em percentual de todos os pontos obtidos no campeonato. As análises foram realizadas para cada edição e campeonato. A hipótese nula unilateral, Ho:VC=50% e H1:VC>50%, foi utilizada para analisar a existência da vantagem em cada campeonato. Para comparar as VC entre os três campeonatos analisados, foi utilizado o teste de análise de variância (ANOVA) com post-hoc de Tukey. As VC médias encontradas para cada campeonato foram de 60% no Campeonato Brasileiro, 55% na Copa do Brasil e 53% no Campeonato Paulista, todas significativamente maiores que 50%. O Campeonato Brasileiro também apresentou a VC significativamente maior que os outros dois campeonatos (p=0.0132). Conclui-se que existe VC nos campeonatos de futebol feminino no Brasil, vantagem que pode ser explicada pela torcida, efeito da viagem, familiaridade com o campo, viés do árbitro e fatores psicológicos. A maior vantagem no Campeonato Brasileiro provavelmente reflete as desvantagens dos longos deslocamentos realizados pelos times visitantes.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/7810

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.