Variabilidade da Freqüência Cardíaca e do Futebol do Treinamento: Um Estudo de Caso

Por: Daniel Schimitz Freitas, Débora Moreira, Fábio Yuzo Nakamura, , Marcelo de Oliveira Matta e Maurício Bara Filho.

Motriz - v.19 - n.1 - 2013

Send to Kindle


Resumo


O objetivo do presente estudo foi monitorar as mudanças nos índices da VFC em dois jogadores da mesma equipe de futebol durante um período de treinamento. A carga de treinamento de cada sessão foi monitorada durante 3 semanas pelo método TRIMP. Os intervalos RR de repouso na posição supina foram obtidos em cinco diferentes momentos durante três semanas. Os índices da VFC (SD1, SDNN, RMSSD e HF) apresentaram padrões semelhantes em M1, mas em M2, estes valores foram maiores no atleta 1 quando comparados ao atleta 2. Em M2 e M4, o atleta 1 apresentou um rebote parassimpático em SD1, SDNN e RMSSD, enquanto o atleta 2 apresentou redução deste índices. Pode-se concluir que os índices da VFC podem ser úteis para monitorar os efeitos do treinamento de futebol na modulação parassimpática, sendo sensíveis a períodos de estresse e recuperação.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4473

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.