Variação Diurna e Resposta da Cinética do Vo2 de Ciclistas Durante Exercício Muito Intenso

Por: Benedito Sérgio Denadai, Donald M. Santee, Giselle S. Passos, Marco T. Mello, Marcos G Santana e Sérgio Tufik.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.14 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência da hora do dia nos parâmetros da cinética do consumo de oxigênio de ciclistas durante exercício muito intenso. Nove voluntários do sexo masculino realizaram exercícios de carga constante às 08:00, 13:00 e 18:00 h, em dias diferentes. Estes exercícios foram realizados duas vezes em cada visita, com um intervalo de 1 h entre eles. A intensidade usada foi de 75%Δ (75% da diferença entre o VO2 no limiar de lactato e o VO2max. A amplitude do componente primário do VO2 (2597 ± 273 ml.min-1, 2513 ± 268 ml.min-1 e 2609 ± 370 ml.min-1), a constante de tempo do componente primário do VO2 (19.3 ± 2.5 s, 18.4 ± 3.0 s e 19.7 ± 3.9 s), o componente lento do VO2 (735 ± 81 ml.min-1, 764 ± 99 ml.min-1 e 680 ± 121 ml.min-1) e o tempo de resposta média (51.8 ± 4.2 s, 51.2 ± 4.2 s e 51.4 ± 3.4 s) não apresentaram diferenças significativas entre os diferentes horários do dia (08:00, 13:00 e 18:00 h), assim como os demais parâmetros da cinética do VO2. Estes resultados sugerem que a resposta da cinética do VO2 de ciclistas durante exercício muito intenso (75%Δ) não é influenciada pela hora do dia.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000300013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.