Velho é o Preconceito: a Concepção de Corpo na Visão do Idoso

Por: A. D. Chaves, C. Calegari, J. C. Rodrigues, N. P. Magrin, R. Simões e W. W. Moreira.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi compreender a concepção de corpo/corporeidade, a partir da percepção de idosos participantes da III Olimpíada da Melhor Idade. Este evento é realizado pela disciplina de Fundamentos da Ginástica I do curso de Educação Física da Universidade Federal do Triângulo Mineiro e tem como proposta desenvolver um programa de atividades de ginástica com os idosos da cidade de Uberaba, no estado de Minas Gerais, além de contemplar a indissociabilidade ensinopesquisa-extensão. Participaram da investigação, 74 idosos, os quais responderam a seguinte pergunta geradora: "O que é corpo pra você?". As respostas foram gravadas na integra respeitando o anonimato dos sujeitos, bem como a integralidade de sua fala. Para analise foi aplicada a "Técnica de elaboração e análise de unidades de significado" (MOREIRA, SIMÕES, PORTO, 2005). Os resultados mostram que as unidades que obtiveram maior significância foram: "Saúde" com 32%, como mostra o sujeito 25 "Ah... corpo pra mim é saúde né?! sinônimo de saúde." Na sequencia apareceu a unidade "Vida" com 26%, ou seja, 19 sujeitos trouxeram a ideia de corpo enquanto lócus da vida, como aponta o sujeito 33 "Uai é tudo, é o complemento da minha vida, se eu não tiver o corpo eu não tenho vida". Outra unidade que apresentou significância foi a "Totalidade" com 23%, como aponta o sujeito 17 "Corpo, pra mim? é tudo... corpo é tudo, a gente precisa dele para tudo..." e 15 sujeitos (20% do total) definiram como "movimento", conforme revela o sujeito 1 "Corpo, Ah, acho que assim o que dá para você andar de um lado para o outro...". Ao mesmo tempo, 9% dos idosos entendem corpo como utilitário, 8% como parte fisiológica, 7% o concebem apenas pelo valor estético e 6% tem uma concepção dualista de corpo. Desta forma é possível concluirmos que a maior parte dos idosos participantes dessa pesquisa relacionam suas concepções de corpo com seu status de saúde, enfatizando a importância da prática de exercício físico para aquisição e manutenção desta. Outra grande parcela nos remete a complexidade do ser humano, referente as unidades "vida" e "totalidade" ressaltando aqui a visão unitária do ser vivente, enquanto as outras unidades apresentaram um forte caráter utilitário para o corpo, estando este em função de alguma ação, seja no trabalho, no movimento, suas partes fisiológicas e também a visão dualista de corpo na qual o corpo encontra-se a mercê da mente a fim de saciar "suas vontades".

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2016 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.