Velocidade Crítica e Velocidade Média nos 2000 M: Diferenças Entre o Desempenho no Remoergômetro e na água

Por: e Fernando de Campos Mello.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.11 - n.4 - 2003

Send to Kindle


.Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a adequação do conceito de velocidade crítica (VC) no remoergômetro e na água, além de comparar as situações. Para isso, sete remadores (20±2 anos de idade; 74±9 kg de massa corporal) do Sport Club Corinthians Paulista, voluntários, foram submetidos a três estímulos de 500, 1.000 e 1.500 m, para cálculo da VC por dois modelos lineares, e uma simulação da prova de 2.000 m. A comparação entre as VCs e entre as velocidades médias (VMs) foi feita através de uma ANOVA a dois fatores com medidas repetidas, seguida por teste de Tukey. Para o cálculo das correlações foi utilizado o coeficiente de Pearson. Como principais resultados e conclusões desse estudo, pode-se citar: as duas VCs para cada situação não diferiram das VMs nos 2000m; existiram elevadas correlações entre as VCs e as VMs para cada situação; para esse grupo o modelo distância-tempo para determinação da VC foi mais adequado para as duas situações; como não havia correlações significativas entre as velocidades (médias para cada distância e críticas) atingidas nas duas situações, a utilização dos testes em remoergômetro para predizer o desempenho na água pôde ser questionada. PALAVRAS-CHAVE: remo, aptidão aeróbia, velocidade crítica.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/530/554

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.