Violência Entre Torcidas Organizadas: Influência no Esporte e no Clube

Por: Gabriel Pereira Fabrício Rocha e Matheus Franklin de Azevedo.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

A violência é um assunto muito comum e preocupante no Brasil, seja por conta de armas de fogo ou apenas pela violência física. Ela é recorrente também em eventos esportivos, onde existem torcedores que apoiam seus times, principalmente no futebol, o qual sempre foi considerado muito mais que um esporte, levando sempre com ele algumas questões políticas, sociais e ideológicas. Com o decorrer do tempo, surgiram grupos que se reuniam em bares e casas para beber e discutir sobre o seu time de futebol. Contudo, também, marcavam brigas e confrontos que deram origem as torcidas organizadas.  A violência no futebol ocorre tanto dentro quanto fora de estádios a qualquer momento, seja antes, durante ou após um evento. Esses fatos são diariamente abordados nos meios de comunicação, onde aparecem eventos que tem sua imagem manchada por conta de situações de tumulto que vem seguidas de agressões físicas geradas, na maioria dos casos, por membros de torcidas organizadas. Os conflitos acabam interferindo internamente, prejudicando funcionários do clube, jogadores, imagem e até mesmo o patrimônio, e externamente, onde o esporte e o clube sofrem como são vistos pela sociedade. A rivalidade é algo que existe dentro e fora de campo e com certeza é algo que impulsiona os torcedores a cometerem atos violentos contra membros que defendem ou apenas apoiam outros clubes. Os motivos que levam essa minoria podem ser relacionados ao seu fanatismo, aos seus costumes, a sua classe social e ao seu estilo de vida. Muitos membros levam extremamente a sério o apoio que dão ao seu clube e fazem todo o possível para “defendê-lo”, incluindo atos de violência corpo a corpo. Um fato visível em toda a confusão é a faixa etária de certos praticantes, já que grande parte dos presentes são jovens torcedores, os quais querem provar algo, ou seja, defender o clube a qualquer custo e sua justificativa sempre será em prol do clube. A metodologia do trabalho se deu a partir da realização de entrevistas, por meio da qual foram questionados membros de algumas torcidas organizadas do Paraná, visando, como objetivo, identificar possíveis motivos que os levam a deixar de lado seus valores para realizarem tais atos. Para tanto, baseia-se na filosofia de Marx, que presume que os indivíduos devem ser analisados de acordo com o contexto, condições e situações sociais. Almeja-se, especificamente, demonstrar qual são seus estilos de vida, suas ideologias, seus fanatismos, se praticam algo para a busca da popularidade/fama ou simplesmente se agem pela vontade de cometer alguma agressão a alguém.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.