Voleibol na Escola: Uma Proposta de Sistematização a Partir das Novas Tendências da Pedagogia do Esporte

Por: Fernanda Moreto Impolcetto e .

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O voleibol é considerado como uma modalidade esportiva de complexo aprendizado, o que pode explicado por alguns fatores como: constituir-se das habilidades não naturais ou construídas, diferente das outras modalidades coletivas mais praticadas na escola, o alvo não é horizontal e sim o próprio chão, as regras não permitem a retenção da bola, caracteriza-se como uma modalidade de rede ou quadra dividida, que não possibilita a invasão e interação com o adversário. No entanto, as diferenças em relação as demais modalidades coletivas e o nível de complexidade do aprendizado do voleibol não devem intimidar os professores, pelo contrário devem servir como estímulo à busca de novos caminhos. Nesse sentido, diversos autores da Pedagogia do Esporte vêm apresentando novas tendências para o ensino das diversas modalidades esportivas coletivas que levam em consideração: a compreensão da lógica tática do jogo formal, a utilização de jogos reduzidos e o jogo coletivo como uma situação-problema apresentada ao aluno. O objetivo do presente trabalho foi elaborar uma proposta de organização curricular para o voleibol do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, considerando as perspectivas da Pedagogia do Esporte para o ensino das modalidades coletivas. Nesse sentido, realizou-se uma pesquisa-ação, que contou com a participação de seis professores que trabalham com voleibol tanto na escola quanto em outras áreas. No total, foram elaboradas 36 aulas de voleibol para o referido ciclo de ensino, distribuídas em 22 temas. Relacionados às proposições da Pedagogia do Esporte, constam seis temas (10 aulas), organizados da seguinte maneira: "Câmbio" e "Mini-vôlei" no 6º ano; "Sistema de jogo 6X0 ou 6X6" no 7º ano; "Sistema de jogo 6X0 com resolução de problemas" e "Sistema de jogo 4X2" no 8º ano; "Sistema de jogo 4X2: recepção em "W" e defesa em quadrado" no 9º ano. A partir dessa proposta de sistematização, espera-se que ao final do 9º ano, os alunos procurem atender aos seguintes princípios táticos: 1) Enviar a bola num local de difícil recepção da quadra adversária; 2) Procurar cobrir os espaços vazios da quadra na recepção do saque ou defesa de ataque e contra-ataque; 3) Posicionar-se de modo adequado para receber ou defender a primeira bola e enviá-la ao levantador; 4) No segundo toque posicionar-se para enviar a bola de modo adequado a um colega que tenha boas condições de atacar; 5) Posicionar-se de modo adequado antes do terceiro toque, para finalizar a jogada de ataque. Concluise que os esportes coletivos como vêm sendo ensinados nas aulas de Educação Física de forma a reproduzir o esporte de alto rendimento, baseados em metodologias tradicionais, geram problemas na compreensão do jogo por parte dos alunos, além da exclusão causada, muitas vezes, pelas práticas repetitivas impostas por essas metodologias. Considera-se, portanto, fundamental que o aluno primeiro pense "no que fazer", ou seja, na tática, para somente depois preocupar-se com o "como fazer".

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.