Educação Física Escolar

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevefescolar/

Confef/cref



Olá. 

Estou aqui para tentar abrir uma discussão sobre a questão da anuidade do CONFEF/CREF-SP.

Realmente não compreendo  o porque do valor tão alto da anuidade, ainda mais para um professor que leciona em escolas. Pelo menos a realidade do meu salário nesses últimos anos não teve um reajuste na mesma proporção da anuidade do conselho.

Leio muito sobre a questão da exigência do professor de educação física da rede estadual (São Paulo) de ter o CREF/SP, mas fico refletindo, será que o CREF/SP, consiga essa tal exigência irá denunciar as condições horríveis nas quais nós trabalhamos? Será que haverá uma "luta"  para a melhoria do salário do professor da rede estadual?  Será que haverá uma intervenção jurídica e política para outras melhorias da situação que vivemos dentro das escolas públicas estaduais?

Agora se a resposta for que as associações/sindicatos devem cumprir esse papel, entendo que não seria obrigatório os professores de escolas terem o registro.

Essa minha indiganação sobre a anuidade mostrarei em números.

Como professor da rede pública faço contribuo mensalmente para uma associação defender os direitos dos professores em geral, assim sendo:

R$ 28,85 x 12 =  R$ 346,52

Contribuição para o CONFEF/CREF-SP:

R$ 230,00 aproximadamente com desconto com pagamento ate janeiro.

R$ 230,00 + R$ 346,52 = R$ 576,20

Hora aula sem as gratificações aproximadamente na rede estadual (são Paulo) entre R$ 8,00  a R$ 9,00, agora é só fazer as contas, na verdade quem trabalha nas escolas públicas e particulares não tem niguém que defenda os nossos interesses.

Caso o CREF/SP, consiga essa exigência do registro para professores estaduais será mais um a não fazer nada? Ou entrará para defender?

Tenho minhas dúvidas, porque preciso trabalhar quase um mês para pagar as anuidades do "órgãos" que dizem defender os profissionais/professores.

É um absurdo. 

 

 

 

 

Comentários

Por Rosana de Almeida e Ferreira
em 29-01-2013, às 17h27.

Carlos Alberto, concordo com você, não sou da escola, mas por ser profissional de Educação Física, também compartilho da sua indignção quanto a inflação sofrida em nossa anuidade. Tive que renovar meu CREF e fiz essa observação para a atendente do orgão em SP, a resposta que ouvi foi: "ninguém reclama", como assim??? Precisamos nos posicionar e mostrar para o CREF que reclamamos sim!!!! Agora ao quanto o papel do CREF para conosco, também me questiono, ele é tido como um órgão que regulamenta nossa categoria, E????? Ao meu ver o CREF deveria intervir politicamente com os orgãos sindicais e preciona-los a rejustar o piso da categoria, que realmente é lastimável!! Ouvi de um fiscal  do CREF a um tempo atrás que o papel do CREF é garantir aos Clientes (usuários dos espaços de  clubes, academias....) qualidade nos serviços recebidos. Como o CREF pode garantir qualidade de algo, apenas pelo fato do profissional ter a carteirinha e pagar sua anuidade????? Me desculpa, isso tem que mudar!!!!

Por Viviane do Santos Ferreira Lima
em 29-01-2013, às 22h42.

Mandei algumas perguntas para o CREF, como: Só há professores de Educação Física em São Paulo? Pois, os cursos só acontecem lá. E pq ao falar da falha do boleto, não colocaram no email já o boleto, ou que solucionassem o problema. Já temos que pagar um absurdo (temos como dever), e nossos direitos? Bom, qro deixar aqui explícito que não obtive respostas, o que eles fizeram foi, depois de dois dias mandar pelo correio o carnê com os boletos. Realmente o CREF não está nos representando como deveria!

Por Samuel Genovez de Avelar
em 29-01-2013, às 22h55.

Boa Noite! Amigos

Neste debate existem muitas questões... Quanto ao valor da anuidade existe uma lei federal que regulamenta, essa lei vale para todos os conselhos... vou procurar e coloco aqui... ela me foi apresentada em uma reunião no CREF 12... quando questionei o valor... Quanto a criação de "Piso" não tem como o CREF se posicionar, não tem competência, essa questão é sindical, só a união da categoria... o que infelizmente não é fácil... Quando se fala em garantir a "Qualidade do serviço"... outra situação complicada para alguns CREFs, para fazer isso é necessário que se crie Comissões... a principal seria a de Ética, que iria verificar realmente a capacidade do Profissional de atuar... Espero ter ajudado as amigos de Profissão.

Atte

Samuel de Avelar.

 

Por Luciano de Lacerda Gurski
em 30-01-2013, às 09h51.

Pelos comentários dos colegas e do próprio orgam percebemos que se não é competência do CREF brigar por melhores condições de trabalho, muito menos qualidade do serviço, este órgão não serve para nada, à não ser aterrorizar e dificultar mais a vida dos já sofridos professores de EF. Morte ao CREF/CONFEF.

Por Carlos Alberto Sato
em 30-01-2013, às 17h38.

Infelizmente a respota do colega Samuel, é a resposta do CREF/SP.

O pior Luciano, que o meu número do CREF/SP, é o 102, fui um dos primeiros do estado de s.p a fazer o registro e digo que estou deixando de acreditar nos ideiais.

Por Raul Filho
em 31-01-2013, às 22h11.

Olá amigos. Infelizmente o CREF realmente está amparado por lei, é fato. Infelizmente também é fato que ele não faz nada para ajudar os Profissionais já tão sofridos e mal pagos. E, infelizmente é verdade que não nos unimos e que também jamais conseguiremos qualquer avanço ou melhoria enquanto perdurar essa situação. A minha sugestão ? Cada Profissional de EF lutar para eleger Deputados Estaduais e Federais da área de EF e a partir daí termos a quem cobrar e apresentar projetos e idéias.

Por Rubens dos Santos Silva
em 03-02-2013, às 19h18.

Olá amigos! Um dos maiores desafio dos conselheiros integrantes do Sistema CONFEF/CREFs é fazer com que os profissionais saibam qual é a competência legal do CONFEF e dos CREFs, ou seja, orientar, fiscalizar e disciplinar o exercicio profissional. O que direta e indiretamente garante mais segurança para os beneficiários e valoriza a profissão e o profissional. Muitos profissionais, sem a devida compreensão, insistem em cobrar dos CREFs ações que são legalmente competências de sindicatos, associações, cooperativas, federações e até mesmos das faculdades ou do MEC. Se não fosse a regulamentação e as ações dos CREFs e do CONFEF, ainda hoje, estaríamos presenciando qualquer um, em qualquer lugar, se arvorando a ser profissinal de Educação Física, o que estaria prejudicando a sociedade, desvalorizando o profissional e a profissão.

Os cursos de Educação Física teriam desaparecido, pois se não fosse a ação do Sistema CONFEF/CREFs, a Educação Física não seria obrigatória por lei nas escolas. E mais, seria muito dificil as faculdades investirem na criação de cursos de Ed. Física, que é muito caro, sendo que seus egressos iriam concorres com ex-atletas e leigos com os mesmos direitos.

Por Rubens dos Santos Silva
em 03-02-2013, às 19h21.

Entrentato, me proponho a responder a seguinte pergunta: Qual o benefício da fiscalização dos CREFs para a Sociedade, Profissionais, Empresários, Acadêmicos e Faculdades de Educação Física?

Resposta:

  1. Garante mais adeptos e a continuidade de mais pessoas praticando atividade física e esportes de forma segura e bem orientada;
  2. Fortalece e valoriza a imagem da profissão, do profissional e dos estabelecimentos junto à sociedade;
  3. Caracteriza o estabelecimento, profissionais e estagiários como Socialmente Responsáveis;
  4. Contribui para o aumento de vagas de trabalho para os profissionais de Educação Física;
  5. Contribui para o aumento de vagas de estágio para os acadêmicos de Educação Física;
  6. Contribui para a criação e ampliação de cursos superiores de Educação Física;
  7. Proporciona mais segurança nos campos jurídico e administrativo para o estabelecimento, profissionais e estagiários;
  8. Combate a concorrência ilegal e desleal no setor;
  9. É fator de publicidade e marketing junto aos beneficiários.

 

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.