Educação Física e Esporte

A primeira comunidade do CEV

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevefesporte/

A Importância da Educação Física no Brasil. Audiência Pública na Câmara Federal



Cevnautas, segue mensagem postada pelo Dr Cesar Cunha Lima na lista da comunidade cevleis. laércio

de    César Cunha Lima <cunhalimaadv@gmail.com>
data    26 de abril de 2011 10:16
assunto    [cevleis-google:9109] ronda legislativa_ pauta da CTD_27 abril 2011
  
COMISSÃO DE TURISMO E DESPORTO
54ª Legislatura - 1ª Sessão Legislativa Ordinária

PAUTA DE REUNIÃO ORDINÁRIA
AUDIÊNCIA PÚBLICA
DIA 27/04/2011 LOCAL: Anexo II, Plenário 05 HORÁRIO: 14h

Tema: "A importância da Educação Física no Brasil"
(atendendo ao Requerimento de nº 31/11 - dos Senhores Deputados Otavio Leite, André Figueiredo, Afonso Hamm e José Rocha)

Convidados:

Almir Gruhn - Presidente Internacional da Federacion Internacionale de Educacion Phisique - FIEP;

Nilza Maria do Vale Pires - Delegada da Federacion Internacionale de Educacion Phisique - FIEP/DF; e

Lúcio Rogério - Conselheiro Federal do Conselho Federal de Educação Física - CONFEF.

http://www.camara.gov.br/internet/ordemdodia/integras/862059.htm

Abs.
César.

--
cevleis- ADM Alberto Puga <http://cev.org.br/qq/alberto-puga/>
Para postar neste grupo, envie um e-mail para cevleis@googlegroups.com

Comentários

Por João Guilherme Cren Chiminazzo
em 26-04-2011, às 12h04.

Exclente  tema  para  debate!!!!

Enretanto, ainda não sei por quê insistem tem  debater  tal assunto com membros do  CONFEF/CREF....

Mais de  10 anos depois da  criação do  CONFEF/CREF ainda  tem profissionais que  foram  atletas  e conseguem  ter  seu registro junto ao  CONSELHO sem  cursar  o  Ensino Superior....

Até  quando  vai  ser assim}}} Se fazem  isso não  valorizam nossa  área... vamos  conversar com aqueles que  realmente  valorizam a   EDUCAÇÃO  FÍSICA.

Obrigado,

João  Guilherme Cren Chiminazzo

Por Abraao Gomes dos Santos
em 26-04-2011, às 13h38.

concordo com o prof. joão guilerme, ouvi também falar sobre um projeto de cinco anos de existencia de professores de educação fisica sem fronteira, que iria ser assunto do plenario do senado,algo assim foi muito rapido o aspecto do informe quem souber de melhores detalhes eu ficaria muito,satisfeito,estou participando de uma reunião sobre a realização dos jogos escolares do nosso estado. um abraço a todos os colegas de profissão e o prof. laercio este autentico representante da nossa categoria, estamos cada vez mais valorizando , e precisamos cada vez mais ficarmos alerta para saber quem realmente valoriza nossa profissão, a sociedade só tem a ganhar, com os serviços qualificados dos professores de educação fisica no nosso pais

Por João Guilherme Cren Chiminazzo
em 26-04-2011, às 14h03.

CARO ABRAÃO

Concordo contigo!!!! Qualificação profissional que  faz somos  nós, professores  universitários, trabalhando com qualidade,  profissionalismo, dedicação, competência e  se  preocupando com a  formação dos nossos  alunos.

Apoio a  existência de  um  CONSELHO, não  nos  moldes  como  existe hoje. Há mais de  10 anos  luto contra  isso, porém é uma luta  em vão. Cada  ano que  passa fico mais  decepcionado vendo que  ex-atletas conseguem, facilmente,  seus  registros!!! Se  eles  podem todos deveriam poder, agora,  se  a  população merece  um profissional  qualificado (entende-se na visão do CONFEF aquele que fez  faculdade) todos  merecem tb!!

Voto  para o prof. LAERCIO ser nosso  representante nessa  dicussão....

abraços,

JG

Por Laercio Elias Pereira
em 26-04-2011, às 19h19.

João, Abraão, Pessoal,

Atendendo à convocação/provocação, vou de tópicos:

1. Participei da criação do CONFEF e fui conselheiro federal nos primeiros 4 anos, com a primeira turma dos momentos mais difíceis, já que o Conselho foi criado sem recursos e os conselheiros precisavam bacar o necessário. O CEV ajudou. Sorte que o Jorge Steinhilber já era Administrador de lista do CEV cevapef-L e apostou na internet. A primeira reunião dos conselheiros federais foi virtual, em 1999, na sala Auguste Listello, do CEV. Tenho ótimas recordações e conheci de perto o empenho e dedicação dos conselheiros.

2. Também valorizo o movimento docontra o CONFEF. Onde ele existe o Conselho tem andado melhor e com mais gente. Os primeiros escritos estão na biblioteca do CEV. Torço para que o movimento não viva apenas em função do CONFEF.

3. A criação do Conselho deu uma sobrevida para a Educação Física Escolar, que vem declinando no mundo inteiro Podemos abrir uma discussão sobre isso aqui na comunidade EF-E. No Brasil pode tombar vítima de pais e escolas de olho em economizar aulas de EF em favor do que vale para o vestibular.

4. Demoramos pra criar o Conselho. A profissão com exigência de profissional com diploma de Educação Física em cidades com mais de 50 mil habitantes existe desde 1939 (Decreto-lei nº 1.212, de 17 de abril de 1939).

5. Fizemos uma primeira tentativa em 1983 com diretores de escolas de EF e presidentes das APEFs em Brasília. Secretariei a reunião e escrevi - má redação, como sempre - a Ata de 1983 que estava na página do CONFEF em 1999 (parece que não está mais).

6. Tenho desanimado um pouco com a falta de vontade da turma de EF em ser uma profissão de nível superior - como médicos, engenheiros, advogados, enfermeiros... -, que tem 4 instâncias de associação: Associação Profissional, Associação Científica, Sindicato e Conselho. Nossas APEFs morreram (ou quase), as Associações Científicas tem pouca gente... a turma acha que movimento e afirmações profissionais caem do céu.

   Se era pra mandar provocações, cometi as minhas.

   Laércio

Por Mauricio Giuseppe Toniolo
em 26-04-2011, às 22h20.

Olá amigos;

Concordo plenamente com o Prof. Laércio, sou recente no Cev, e formado há 11 anos, creio que o Confef e os Crefs, valorizaram a profissão, foi uma grande conquista para os Professores de Educação Física, que há anos lutam sem ter o seu valor merecido. Sei que muito precisa ser corrigido e feito, porém precisamos urgentemente fazer uma reflexão sobre a nossa conduta, será que estamos também valorizando nossa profissão. Acho que o Conselho deveria ser atuante nas instituições de ensino superior que em muitos casos, só querem o dinheiro e formam professores despreparados, que se sujeitam a prestar um concurso público municipal, onde o salário no edital é de  500,00 por 40 horas semanais, ou seja, 3 reais por aula, isso é justo? É importante discutir a da EF no Brasil, porém vamos ser mais UNIDOS. 

Por João Guilherme Cren Chiminazzo
em 01-05-2011, às 23h50.

Boa noite a  todos!!!

Grande PROF.  LAERCIO....  boas  colocações. Apenas deixo claro que, sou a  favor do  CONSELHO. Apenas   sou  contra  as  ações  dele, pois não  mostram valorização da  área!! Ou melhor  não é  só  fiscalizando e  denunciando aqueles que não possuem registro que  se  valoriza a  área. Acredito que  valorizar a área  é  exatamente  valorixar  aqueles que  pertencem a ela e não  ignorar  aqueles que  fazem  parte  dela e tentar  exterminar  aqueles que não fazem parte  dela de  simplesmente  pori não possuem formação. Olha  só que  incoerência, após  mais de  10 anos de  criação do  sistema,  ainda  estão  fornecendo registros para  pessoas que não  são formadas, pior  ainda,  são  só  ex-atletas!!

Entendo que, num primeiro momento, logo da sua  criação, isso  deveria  acontecer, pois passaríamos por  uma  transição, agora  teria um limite,  aliás  a LEI  determinou esse  limite, que  já  expirou há muito tempo atrás!!!! E  ainda  hoje  insistem em  fornecer registros  sem  maiores  explicações....

Então me  pergunto, pq  cobrar  formação} pq  fiscalizar faculdades,  cursos, atuações} O que  é  valorizar a  área, o profissional} Tenho um irmão que é advogado, ele paga  quase mil  reais por ano, mas  a  OAB  oefrece a  ele: convenio médico, odontológico, livraria,  salas  da OAB em todos foruns  do BRASIL,  descontos em farmácias, enfim uma  série de  vantagens, e  com isso mostra a valorização daqueles  que fazem parte!!

Estou no meio universitário, como professor, há 10 anos, seria  interessante  pensar em fazer um prova como a  aprova da OAB, assim vc vai ver o que  acontecerá  com as  faculdades que  visam apenas o lucro, não se  importam com as  o conteúdo, com a formação...

Enfim não  sou contra o sistema, apenas  acho que  deveria  sem  diferente, se  quisermos   realmente  valorizar a  área!!! Do  jeito que  está, o que  deveria  ser  exemplo, modelo para todos, não  exerce  sua  função!!!

É  isso... fico a   disposição,  tem muito mais  coisas para  falare  fazer, mas compete  a eles  agirem!!!

abraços,

JG

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.