Educação Física e Esporte

Evolução da primeira lista do CEV: CEVefesport. Informações sobre eventos, publicações e programas na área de Educação Física e Esporte

Entrar na Comunidade

A Importância da Educação Física Para Diabéticos. Congresso de Endocrinologia e Metabologia



Cevnautas, artigos de divulgação científica, como este da Veja, são importantes para usarmos com nossos estudantes e/ou alunos, e tb nos dão pistas de onde e quem está estudando o assunto. Daí podemos ir para o Lattes dos autores ou para as instituições em que eles trabalham, para bibilhotecar mais informação. Laercio

Saúde
07/09/2010 - 12:42

Congresso de Endocrinologia e Metabologia
Diabéticos podem - e devem - praticar exercícios físicos

De acordo com estudos científicos, a atividade regular é capaz de melhorar a glicose, as funções cardíacas e respiratórias e ainda fazer a manutenção da força muscular

"À medida que ela melhora a performance, porém, o controle glicêmico começa a melhorar e isso passa a ser um educador para o diabético”, diz Levimar Araújo, endocrinologista e professor de fisiologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

É mais do que comprovado que a prática de exercícios físicos traz benefícios infindáveis para a saúde das pessoas. No caso de pacientes com diabetes, a recomendação deve ser redobrada, afirmaram os especialistas durante o Congresso de Endocrinologia e Metabologia realizado na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. Sem o estímulo e a informação correta, os diabéticos podem evitar a prática de atividades físicas devido ao risco de provocar hipoglicemia.

“Quanto pior o condicionamento físico da pessoa, maior a chance de ela ter hipoglicemia e maior o consumo de energia. À medida que ela melhora a performance, porém, o controle glicêmico começa a melhorar e isso passa a ser um educador para o diabético”, diz Levimar Araújo, endocrinologista e professor de fisiologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O que precisa ocorrer – segundo os especialistas – é uma orientação individualizada sobre a prática de exercícios físicos. Quando um paciente vai ao consultório médico, é necessário observar o condicionamento, saber quais são suas limitações e quais medicamentos ele consome. De acordo com pesquisas científicas citadas durante a mesa redonda, a atividade regular é capaz de melhorar a glicose, as funções cardíacas e respiratórias, manter a força muscular do diabético e ainda reduzir de forma significativa a mortalidade do diabético.

William Ricardo Komatsu, professor de educação Física da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) ressalta que tanto o exercício aeróbico quanto a musculação podem ser benéficos para os pacientes. “Não adianta impor exercício, tem que ser o que o paciente tiver mais afinidade. Atletas diabéticos têm as mesmas condições que os não-diabéticos”, disse, durante a palestra.

Araújo lembra que é preciso fazer o monitoramento da glicemia durante a atividade. “Acho importante saber a glicemia antes, durante e ao final da atividade física. Assim, o diabético vai conhecer o próprio corpo dele e também mensura a glicose para poder se alimentar”, afirmou Araújo.

Restrições – Os especialistas lembram que é preciso ter um cuidado maior com pacientes com doenças como nefropatia, doença do rim causada pela combinação de diabetes e hipertensão, a retinopatia, principal responsável pela cegueira, e a neuropatia, lesão que ocorre nos nervos e que pode causar dores nos membros, problema comum em diabéticos.

“Se ele já tem neuropatia, não pode usar qualquer tipo de calçado. Se tiver nefropatia ou retinopaita, é preciso ter mais atenção no tipo de exercício que você vai prescrever”, orientou Araújo.

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/diabeticos-podem-e-devem-praticar-exercicios-fisicos

Comentários

Por Thiago Luiz de Araujo
em 23-10-2011, às 20h50.

Existem evidências crescentes de que o exercício regular pode auxiliar a prevenção da diabetes tipo 2, e melhorar o controle glicêmico em ambos os tipos de diabetes e até ajuda a reduzir complicações cardiovasculares.

Nós profissionais de Educação Física, junto a outros profissionais da área da saúde deveríamos encorajar os indivíduos diabéticos a alcançarem diretrizes mínimas de atividades físicas para melhorar o controle da glicose e reduzir o risco de complicações a longo prazo.

No entanto, quando formos prescrever o treino para diabéticos, várias precauções devem ser consideradas para minimizar o risco de eventos potencialmente ameaçadores à vida ou para evitar o agravamento de complicações crônicas que podem ocorrer. Uma avaliação detalhada (triagem) para retinopatia proliferativa, neuropatia, doença cardiovascular e um monitoramento freqüente da glicose sanguínea para reduzir o risco de hipoglicemia.

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2014 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.