Educação Física e Esporte

Evolução da primeira lista do CEV: CEVefesport. Informações sobre eventos, publicações e programas na área de Educação Física e Esporte

Entrar na Comunidade

Capoeira: Dança ou Uma Luta?



Para vocês, a capoeira é uma dança, que temo obejetico de coltar às suas origens tradicionais (jogar capoeira) ou é considerada um esporte?

Comentários

Por Daniel Gomes Pereira
em 03-11-2011, às 14h26.

A capoeira é uma expressão cultural que mistura luta, dança cultura popular, música. Desenvolvida por escravos africanos trazidos ao Brasil e seus descendentes, é caracterizada por movimentos ágeis e complexos, utilizando os pés, as mãos e elementos ginástico-acrobáticos. Uma característica que a distingue de outras lutas é o fato de ser acompanhada por música. Portanto o em minha opinião na época em que foi criada foi no intuito de ser uma forma de defesa dos escravos, a música era pra enganar os senhores de engenhos que não poderiam saber que estavam aprendendo a lutar, e hoje vejo a capoeira mais como uma dança e esporte.

Por Rodrigo Müller Patrício
em 03-11-2011, às 15h43.

Meu caro Daniel, concordo com você. A capoeira é uma manifestação cultural brasileira que mescla da dança, luta e a ginga criada pelos escravos pra a sua própria defesa. Eu a considero como um esporte sim, pois alguns relatos dizem que a capoeira ganhou o "status" como esporte, quando a Condederação Brasileira de Pugilismo baixou o regulamento técnico, que consisitia em oficializar a capoeira como desporto. Daí em diante a capoeira foi evoluindo com o primeiro campeonato brasileiro de capoeira em 1973 na cidade dp Rio de Janeiro. A capoeira foi incluída nos últimos anos do século XX e início do século XXI,  como opção de ensino nas escolas primárias e secundárias; e como disciplina, faz parte da grade curricular de alguns cursos de Educação Física espalhados pelo Brasil.

Por Leopoldo Gil Dulcio Vaz
em 04-11-2011, às 11h50.

Vai depender da tribo e da nação a que pertença o Capoeira... veja mais em http://colunas.imirante.com/platb/leopoldovaz/2011/10/27/campeonato-mundial-oficial-de-capoeira-desportiva-em-sao-luis/ CAMPEONATO MUNDIAL OFICIAL DE CAPOEIRA DESPORTIVA EM SÃO LUÍS?

Necessária essa explicação, haja vista que existem várias nações e tribos da Capoeira: Angolas (com forte conotação cultural, portanto não-competitiva); Regional (capoeira desportiva) e a Contemporânea (competitiva). No Maranhão temos duas federações, e uma associação Angola, e o Forum Maranhense, que reune todas as tribos de cada uma das nações… discussões à parte de quem é, realmente, Capoeira – e a representa, sendo a mais autentica e herdeira dos fundadores – considerando Pastinha e Bimba… e no Maranhão, Sapo.

Para melhor esclarecer o que vai acontecer, elaborei um ‘caderno de encargos’, isto é, a forma de organização do evento, com base em documentos oficiais da FICA. Fiquei espantado, pois a maioria dos Mestres presentes disseram desconhecer o Regulamento Internacional da Capoeira… claro que isto éestá relacionado com a existencia de inumeros regulamentos e normas das diversas nações e tribos… praticamente cada nucleo de ensino da Capoeira tem o seu regulamento (interno), sua forma de organização, suas tradições (inventadas), suas heranças… dai ser dificil unir essas nações e tribos, pois cada uma tem a sua razão, comungando apenas alguns pontos especificos em comum – a de que a Capoeira é brasileira!!! que surgiu ‘espontaneamente’ no meio de escravos, de origem africana… a maioria, de baixo nivel educacional – sem uma formação formal para além do ensino fundamental (a sua maioria), ou mesmo médio (alguns poucos), ou superior (em todos seus níveis, contando-se nos dedos, pés e mãos…).

A Capoeira – eu prefiro falar em Capoeiras, e mais, sempre me refiro em Capoeiragem, sinalado capoeira(gem). Em meus escritos – disponíveis na INTERNET – justifico essa preferencia. E suirvo-me de João Ubaldo Ribeiro, quando diz, sobre a Capoeira, que : “o segredo da verdade é o seguinte: não existem factos, só existem histórias” [1], embora persiga documentação que explique a ancestralidade de nossa Capoeira – pois inegávelmente é criação nacional!!!

Vamos aos fatos, então:

II CAMPEONATO MUNDIAL OFICIAL DE CAPOEIRA DESPORTIVAI

CAMPEONATO PAN-AMERICANO DE CAPOEIRA DESPORTIVAI

CAMPEONATO LUSÓFANO DE CAPOEIRA DESPORTIVA  

A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE CAPOEIRA DESPORTIVA – FICA – com sede na Suiça, na Cidade de Giubiasco, em atendimento às diretrizes do Comitê Olímpico Internacional; Sede Administrativa instalada na Cidade de Oviedo, Espanha, e Sede Permanente da FICA no Brasil na Cidade de Atibaia – foi fundada em 1999 e tem como finalidade a padronização técnica, cultural, desportiva, administrativa e educacional da Capoeira em todo o mundo, bem como sua vinculação ao Comitê Olímpico Internacional. Gestores para o período 01/01/2010 até 31/12/2014:

FUNÇÃO OCUPANTE PAIS
Presidente Éfren Javier Rubiera Cuervo Espanha
Vice-Presidente Geral Taleh Orucov Azerbaijão
Vice-Presidente Administrativo e Financeiro Valdemir Goulart Souza Espanha
Vice-Presidente Técnico-Desportivo Valentim Rodolfo Mussarelli Brasil
Vice-Presidente Cultural Sergio Luiz de Souza Vieira Brasil
Presidente do Conselho Fiscal Nelson de Andrade Barros Portugal
Segundo Conselheiro Fiscal Simone Scardua Suíça
Terceiro Conselheiro Fiscal James Moreira Brasil
Suplente do Conselho Fiscal Edison Nascimento Brasil

 O Mundial da FICA deverá ocorrer juntamente com o Pan-Americano, ambos em dezembro de 2012, a fim de racionalização de  custos, deslocamentos, estruturas, exames antidoping, etc. Sugerida a data de ambos os eventos nos dias 15, 16 e 17 de dezembro de 2012. 

ENTIDADES NACIONAIS, CONTINENTAIS, DE ADMINISTRAÇÃO DESPORTIVA (FILIADAS, COM ADESÃO OU DELEGADOS NACIONAIS) 

A FICA é constituída de Entidades Nacionais de Administração do Desporto da Capoeira, admitindo-se apenas uma única entidade representativa por país. A Entidade Nacional filiada, somente poderá filiar em sua jurisdição uma Liga Nacional, uma Federação Estadual por estado, uma Liga Regional por região e uma Liga Municipal por município. As entidades filiadas direta ou indiretamente somente poderão atuar em suas atividades com Técnicos, Treinadores, Docentes e Árbitros qualificados e credenciados pela FICA.  Integram a FICA 24 entidades nacionais, sendo que a maioria em processo de regularização junto à FICA, em observância das ditames do COI, e uma continentla  (a Pan-Americana):  

FEDERACIONES NACIONALES AFILIADAS 

BRASIL – Confederaçao Brasileira de Capoeira Desportiva

PORTUGAL- Federaçao Portuguesa de Capoeira

CANADA – Canadian Federation of Capoeira

ARGENTINA – Federación Argentina de Capoeira

FRANCIA – Fédération A. Sportive C. de Capoeira

ALEMANIA – Deutscher Verband für Capoeira

SAN TOMÉ Y PRINCIPE – Federação Santomense de Capoeira

ESTADOS UNIDOS DE AMERICA- USA Capoeira Federation

ESPAÑA – Agrupación Española de Capoeira

ITALIA – Federazione Italiana Capoeira

SUIZA – Federazione Svizzera di Capoeira

JAMAICA – Jamaican Capoeira Federation 

DELEGADOS NACIONALES: Singapur 

DELEGACIONES NACIONALES: Indonesia, Filipinas, Malasia, Corea del Sur ,Indian, (Sem atletas) 

FEDERACIONES NAC., DELEGACIONES NAC. Ó DELEGADOS NAC. CONADHESION Iran Capoeira Federation, (Posibel participaçao) Estonian Capoeira Federation, Georgia Capoeira Federation, Ukraine Capoeira Federation, Kazakhstan Capoeira Federation, Delegado Nacional de Polonia ( em processo de refularização junto a FICA) 

CONFEDERACIONES Ó FEDERACIONES CONTINENTALES Confederação Pan-americana de Capoeira Desportiva.

DA ORGANIZAÇÃO DO EVENTO 

1. O II Campeonato Mundial de Capoeira Desportiva será regido pelo Código Desportivo Internacional de Capoeira, adotado para a realização de competições e a padronização dos critérios de formação de docentes, técnicos desportivos e árbitros de Capoeira, assim como de uniforme e graduações. 

2. Em 2008, no período de 2 a 4 de fevereiro, realizou na cidade de Araras, Estado de São Paulo-Brasil, o I CAMPEONATO MUNDIAL DE CAPOEIRA; nas seguintes CATEGORIAS e CLASSES:        

DAS CATEGORIAS DE PESOS, SEXOS E IDADES       

- ARTIGO 78 – São consideradas, com base na OMS, as seguintes categorias de sexo, peso e idade: 

CLASSE IDADE SEXO peso
JUVENIL 16 a 18 anos Masculino a- leve: até 52,00 kg.b- médio: de 52,01 a 61,00 Kg.c- meio pesado: de 61,01 a 70,00 Kg.d- pesado: acima de 70,01 kg.
Feminino a- leve: até de 46,00 kg.b- médio: de 46,01 a 53,50 Kg.c- meio pesado: de 53,51 a 61,00 Kg.d- pesado: acima de 61,01 kg
ADULTO 19 a 29 anos Masculino a- leve: até 68,00 kg.b- médio: de 68,01 a 77,50 Kg.c- meio pesado: de 77,51 a 87,00 Kg.d- pesado: acima de 87,01 kg.
Feminino a- leve: até 53,00 kg.b- médio: de 53,01 a 59,50c- meio pesado: de 59,51 a 66,00d- pesado: acima de 66,01 kg.
SENIOR 30 a 40 anos Masculino a- leve: até 69,00 kg.b- médio: de 69,01 a 78,50 Kg.c- meio pesado: de 78,51 a 88,00 Kg.d- pesado: acima de 88,01 kg.
Feminino a- leve: até 55,00 kg.b- médio: de 55,01 a 61,50 Kg.c- meio pesado: de 61,51 a 68,00 Kg.d- pesado: acima de 68,01 kg.
ABSOLUTO   Masculino  
Feminino

 ABSOLUTO – Competição exclusiva e voluntária para os classificados em primeiro lugar nas demais categorias, de onde se obterão os destaques técnicos da competição, e onde haverá a unificação de pesos e idades, acima de Adulto, separados apenas por categorias de sexo.

Parágrafo Único- As pesagens dos atletas poderão ocorrer sempre em um prazo máximo de doze horas antes da realização das competições, devendo os mesmos estarem uniformizados, sendo vedado à promoção de peso para categorias acima ou abaixo da que estiver inscrito o participante. 

3. Cada Federação Nacional poderá inscrever até dois (02) atletas por cada categoria de peso: leve, médio, meio pesado e pesado em cada categoria de sexo e idade, acima especificada. Cada delegação deverá ter o mínimo 10 atletas

4. Eventuais atletas de países que não tenham organizado Federações Nacionais poderão participar como atletas avulsos desde que atendidos os critérios documentais e técnicos do Código Desportivo Internacional de Capoeira.

5. Serão adotadas, para este evento, as deliberações tomadas na Assembléia Geral Ordinária da FICA, realizada em Oviedo – Asturias – Espanha, em 05 de dezembro de 2009: 

12- Definição sobre a forma de implantação da Capoeira Contemporânea nas Competições Oficiais de Capoeira Angola e de Capoeira Regional. Neste item deliberou-se que a partir do dia 01 de janeiro de 2010 todas as entidades integrantes do Sistema Desportivo Mundial de Capoeira deverão realizar competições seriadas em situação de equivalência de pontuações, para as Competições de Capoeira Angola, Capoeira Regional e Capoeira Contemporânea, nas quais haverá premiações específicas para cada uma, na forma do Código Desportivo Internacional de Capoeira, estabelecendo-se uma pontuação geral para cada atleta, cujo ranking de melhores capoeiristas se dará pela somatória de pontos em cada uma das mesmas, em competições municipais, estaduais, regionais, nacionais e internacionais, cuja premiação se dará por ciclos ou anualmente. 6

. Na ocasião do I Campeonato foi cobrada uma taxa por atleta, de US$ 25,00 (vinte e cinco dólares) ou equivalentes em reais, valor que inclui o registro de atleta na FICA, bem como a taxa de arbitragem para a competição. 

7. DO UNIFORME OFICIAL 

ARTIGO 14- Fica estabelecido como Uniforme Oficial o seguinte padrão: A- Camiseta de malha branca, de gola careca e mangas curtas, sem bordados, a qual estará por dentro da calça, portando estampado somente, na parte frontal superior ao centro, o brasão da entidade de prática a que pertencer o capoeirista, medindo no máximo 20cmX20cm de área, ficando a parte posterior exclusivamente para eventuais patrocínios. B- Nas competições nacionais ou internacionais, o atleta portará na parte frontal superior do lado esquerdo, apenas o brasão da entidade de administração desportiva a que representar, ficando a parte posterior livre exclusivamente para eventuais patrocínios. C- Em competições jurisdicionais, tais como Jogos Regionais e Abertos, a parte da frente da camiseta será reservada exclusivamente para o nome legível do município, estado ou país a que representar o atleta, podendo ser acompanhado do brasão do mesmo, sendo a parte posterior exclusivamente para eventuais patrocínios. C- Calça inteiramente branca, de helanca, na altura dos calcanhares, com cadarço interno ou elástico, não podendo haver na mesma nenhuma estampa, bordado ou adorno. D- O cordão ou corda, nas cores oficiais, será de uso obrigatório dentro e fora das entidades de prática, sendo seu comprimento na altura do joelho, do lado esquerdo. Parágrafo Único - Os capoeiristas estarão descalços, com unhas aparadas, sem quaisquer adornos, não podendo utilizar objetos metálicos ou perfurantes que possam por em risco a segurança do companheiro de jogo, sendo, contudo admissível o uso de protetores de articulações. 

8. DA EQUIPE DIRIGENTE DA COMPETIÇÃO 

ARTIGO 41- Caberá ao Diretor de Competição a preparação de todo equipamento e material humano necessário à realização de competições, coordenando ainda as atividades do Diretor de Arbitragem, bem como as condições de segurança e de socorros de urgência.Parágrafo Único- O Diretor de Competições e o Diretor Arbitragem estarão trajados, com calça social preta, camisa social branca, de mangas longas, acompanhada de gravata vermelha, portando o símbolo da FICA. A

RTIGO 42- Cada equipe de arbitragem será constituída de:

A- Diretor de CompetiçõesB – Diretor de Arbitragem C- 01 Árbitro Central (por roda) D- 02 Árbitros Laterais (por roda) E- 01 Mesário (por roda) 

9. DAS COMPETIÇÕES DESPORTIVAS 

ARTIGO 44- As competições desportivas de Capoeira possuem por objetivo premiar como melhores classificados, aqueles que demonstrarem melhores performances no conjunto dos aspectos definidos neste Código, o que determinará um nível elevado de treinamento e compreensão de todos os aspectos requeridos em cada tipo de competição, os quais deverão ser transmitidos aos atletas por seus técnicos e treinadores ou durante o ensino sistematizado, o que por sua vez determinará um elevado grau de especialização de tais profissionais, conseqüentemente os resgates das tradições, rituais e fundamentos da Capoeira, os quais também implicarão em um nível elevadíssimo de formação dos árbitros que avaliarem tais eventos desportivos. 

ARTIGO 45- Ficam estabelecidos os seguintes critérios para o Sistema Oficial de Competições: A- Profissionais – Dependerão de legislações específicas conforme cada país. B- Semi-Profissionais – Aquelas nas quais o atleta receberá recursos financeiros para a competição; C- Escolares – Serão incentivadas e consideradas de grande relevância social e educacional; D- Adaptadas – Aos portadores de necessidades especiais e incentivadas no Comitês Para-Olímpicos; E- Amadoras Serão definidas a partir do Código Desportivo Internacional de Capoeira. 

Parágrafo 1°- Serão realizadas em todas as situações acima, competições de conjuntos, duplas e individuais, não podendo ser realizadas apresentações solo. Parágrafo 2°- As competições individuais serão estabelecidas em duas situações: A- Competições Individuais Tradicionais, as quais incluirão jogos em Capoeira Angola e Capoeira Regional, e que terão como finalidade o resgate dos aspectos originais da modalidade; B- Competições Individuais Ginástico-Acobráticas Contemporâneas, em que se evidenciarão os aspectos da Capoeira em sua modernidade.   

10. DO CONJUNTO DE RITMO: 

ARTIGO 76- A formação da equipe de ritmistas obedecerá um critério técnico de organização dos instrumentos musicais e será constituída conforme sua tradição. Parágrafo 1°- Para os jogos de Capoeira de Angola haverá a seguinte ordem de formação:de frente p/bateria da esquerda p/ direita A- 02 Pandeiros, podendo um dos mesmos ser substituído por um reco-recoB – 01 Berimbau Viola - (Toque: Repique ou Floreio) C- 01 Berimbau Médio - (Toque: São Bento Pequeno) D- 01 Berimbau Gunga – (Toque: Angola)E- 01 Agogô F- 01 Atabaque 

Parágrafo 2°- Na competição de Capoeira Angola, o berimbau que iniciará o ritmo será o Gunga que tocará Angola, seguido do médio que tocará São Bento Pequeno e depois do viola que tocará São Bento Grande e floreios,na seqüência os pandeiros, situação esta que se iniciará a Ladainha, sendo que somente no momento do primeiro coro das louvações é que adentrarão o (reco-reco), Agogô e Atabaque, ocasião em que se iniciarão os corridos e os jogos de Angola. 

Parágrafo 3º- Para os jogos de Capoeira Regional haverá a seguinte ordem de formação: A- 01 Pandeiro B- 01 Berimbau Médio - (Toque: São Bento Grande) C- 01 Pandeiro 

11. DO CONCURSO DE TRABALHOS TEÓRICOS A

RTIGO 80- Tendo em vista os aspectos educacionais e culturais que envolvem a Capoeira, bem como a necessidade de reprodução de seus conteúdos e a difusão e o incentivo à pesquisa científica, fica estabelecida também a modalidade de Concursos de Trabalhos Teóricos. 

ARTIGO 81- A critério da Comissão Técnica, poderão ser organizados eventos com as seguintes categorias: A- ARTIGOS ou ENSAIOS – Iniciação cientifica, padrão da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, letra Arial 12, espaço 1,5, tendo de 10 a 30 laudas. B- TRABALHOS ESCOLARES – Cartazes e redações escolares de várias naturezas. C- SEMINÁRIOS – Exposições teóricas de 30 minutos seguidas por 30 minutos de debates. D- PAINÉIS – Apresentação de pesquisas através de posters. 

ARTIGO 82- O Concurso de Trabalhos Teóricos representará a oportunidade do capoeirista em demonstrar seus conhecimentos teóricos sobre a Capoeira. 

Parágrafo 1°- Poderão ser abordados aspectos fundamentais, tais como:

A- HistóriaB – Natureza C- Aspectos sociais D- Aspectos culturais E- Aspectos políticos F- Aspectos filosóficosG – Aspectos místicos H- Aspectos musicais I- ProjeçõesJ- IndumentáriaK- Sistemas de competiçõesL- Outros temas pertinentes 

ARTIGO 83- O tema a ser apresentado terá seu tempo definido de acordo com a categoria definida no Regulamento do Concurso, o qual deverá ser exposto com a utilização de recursos audiovisuais, sem recurso rígido de leitura e podendo ou não haver espaços para debates ou contestações. 

ARTIGO 84- Todos os trabalhos deverão possuir uma sinopse e a bibliografia utilizada, devendo ser entregue em tempo hábil conforme Regulamento, em quatro vias de seu conteúdo integral, além de cópia no formato eletrônico. 

12. DO CONCURSO DE CANTIGAS INÉDITAS 

ARTIGO 88- Levando ainda em consideração os aspectos rítmicos e musicais pertinentes a Arte da Capoeira, serão organizados em consonância entre a Diretoria Técnica e a Diretoria Cultural, concursos que visem à criação de Cantigas de Capoeira. 

ARTIGO 89- Só poderão ser inscritas cantigas inéditas, pertencentes às seguintes categorias definidas previamente: A- Ladainhas - Estrofes com narração, desfio, diálogo e senha de entrada no jogo, iniciada com IÊ; B- Corridos – Estrofes com vários versos, métrica variável e que não se inicia com IÊ; C- Quadras – Estrofes métricas com quatro versos e rimas periódicas; D- Martelo – Estrofes sem métricas e sem rimas. 

ARTIGO 90- Serão entregues em tempo hábil, 04 (quatro) cópias das cantigas à Comissão Organizadora do Evento. 

ARTIGO 91- A Diretoria Cultural convocará 03 (três) jurados devidamente preparados para avaliação das cantigas, os quais deverão analisar os seguintes quesitos: A- Tradição, Fundamentos e Significado B- Música C- Harmonia de Orquestra D- Ritmo do berimbau 

13. DISPOSIÇÕES GERAIS 

ARTIGO 108- Os capoeiristas participantes dos eventos desportivos deverão estar de posse de suas Carteiras de Registros, junto à Entidade Nacional de Administração do Desporto, e da Internacional em caso de competições de âmbito mundial, tendo em mãos um atestado médico habilitando-os à prática da Capoeira ou um termo de responsabilidade e a autorização dos pais ou responsáveis quando se tratar de menores de idade, ambos com no máximo 30 (trinta) dias de validade. 

ARTIGO 109- Toda delegação deverá estar acompanhada de seu Técnico, o qual estará devidamente uniformizados de terno ou blazer, com gravata nos desfiles de abertura e encerramento, podendo retirar o paletó durante o evento, com exceção da gravata que será de uso permanente, e no caso de mulheres, deverão estar com traje social compatível. 

ARTIGO 110- Nenhuma competição Estadual, Nacional ou Internacional poderá ser realizada sem que sejam garantidos alojamentos com colchões para as delegações participantes, com pelo menos uma antecedência de 24 (vinte e quatro) horas do horário de início das atividades e de no mínimo 48 (quarenta e oito) horas antes das competições internacionais.

14. CURSO DE FORMAÇÃO DE ÁRBITROS – São Luis de Maranhão 

PROGRAMACIÓN CURSO DE ARBITROS, MESARIOS Y RITMISTAS DE CAPOEIRA DEPORTIVA 

Fechas:  

LUGAR:  

PONENTE: FICA – Federación Internacional de Capoeira 

1- Organización Deportiva Nacional e Internacional da Capoeira – 4 horas;

2- Fundamentos Socio-Antropológicos del juego de la Capoeira – 4 horas;

3- Fundamentos Deportivos da Capoeira Regional – 2 horas;

4- Fundamentos Deportivos da Capoeira Angola – 2 horas;

5- Formación de Árbitros, Mesários e Ritmistas Deportivos – 12 horas 

DIA PERIODO CONTEUDO
10/12 MANHÃ Fundamentos Socio-Antropológicos do Juego de la Capoeira (4 horas)
TARDE Formación de Árbitros, Mesários e Ritmistas (4 horas)
11/12 MANHÃ Formación de Árbitros, Mesários e Ritmistas (4 horas) -
TARDE Formación de Árbitros, Mesários e Ritmistas (4 horas
12/12 MANHÃ Fund. Desp. Capoeira Angola / Capoeira Regional (4 horas)
TARDE Competición Laboratorio (4 horas)
13/12 MANHÃ Organización Deportiva Nacional e Internacional (4 horas)
TARDE  
14/12 MANHÃ  

HORÁRIO: 08:00 AS 12:00 E 14:00 AS 16:00 -

Se emitirán certificados internacionales del curso a cada participante homologados por FICA –Federación Internacional de Capoeira. -

Se buscará alojamiento gratuito y manutención por cuenta de los participantes. -Ingreso la cuota de inscripción___________en cuenta bancaria de _______________ indicando nombre, DNI  

Fin de inscripciones ________ de ________de __________ hasta completar aforo. 

NOTA REQUISITOS PARA A FORMAÇÃO DE ÁRBITROS:

Ser docente de Capoeira (mínimo cinco anos)- 20 h – Básico de Angola e Técnicas de Arbitragem 20 h – Básico de Regional e Técnicas de Arbitragem 10 h – Fundamentos Socioantropológicos 05 h – Primeiros Socorros, Noções de Anatomia e Legislação Aplicada0 5 h – Organização Desportiva Nacional e Internacional 20 h – Básico de Inglês – para árbitros internacionais 

QUADRO DE CARREIRA DE ÁRBITROS-

Árbitro Regional (1 vez curso mais estágio)

- Árbitro Nacional (2 vezes curso +  participação em 3 competições reg. + estágio)

- Árbitro Internacional (3 vezes curso + participação em 3 competições nac + estágio + inglês)

- Diretor de Arbitragem (estágio)- Diretor de Competição (estágio)

[1] Jorge Bento, citando João Ubaldo Ribeiro, in ARAÚJO, Paulo Coelho de. ABORDAGENS SÓCIO-ANTROPOLÓGICAS DA LUTA/JOGO DA CAPOEIRA. (Porto): Instituto Superior Maia, 1997, p. 7

qui, 27/10/11 por leopoldovaz | categoria A VISTA DO MEU PONTO, Capoeira

Por Thiago Luiz de Araujo
em 10-11-2011, às 23h36.

Originalmente a capoeira se trata de uma manifestação cultural afro-brasileira que se expressa pela combinação de jogo, luta e dança, praticado ao som de instrumentos musicais como o berimbau, pandeiro, atabaque, agogô e reco-reco.

A cultura ocidental, no entanto, apossou-se da manifestação popular de uma cultura para tornar a capoeira uma prática esportiva.

Por Ronan Junio Fonseca
em 14-05-2012, às 20h06.

 

A capoeira é uma expressão cultural que mistura luta, dança, cultura popular, música. Desenvolvida por escravos africanos trazidos ao Brasil e seus descendentes, é caracterizada por movimentos ágeis e complexos, utilizando os pés, as mãos e elementos ginástico-acrobático. Uma característica que a distingue de outras lutas é o fato de ser acompanhada por música, várias  danças da África devido a colonização acabaram por ser usadas como truques de luta para a defesa
e a capoeira xigubo, galanga são exemplos de danças que foram usadas como lutas. 

Por Edison Yamazaki
em 14-05-2012, às 20h22.

Capoeira não é esporte como o basquete, vôlei, tênis e a natação. É apenas uma maneira de se exercitar fisicamente, mas de um modo diferente. Se capoeira for esporte, então a Yoga e o Sumô também seriam. Será que é isso?

Por Rafael Moreno Castellani
em 16-05-2012, às 20h35.

Oi Ana!!

Em sua Gênese, a Capoeira era uma luta que, na proximidade/presença dos capitães do mato, era "disfarçada" como dança. Os senhores de engenho proibiam os escravos de praticar qualquer tipo de luta. Logo, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos de suas danças africanas, adaptando a um tipo de luta. Surgia assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança.

Atualmente, dependendo de quem a pratica, pode ser considerada tanto luta, quanto dança ou jogo. Eu mesmo prefiro classificá-la como jogo, pois é este significado/sentido que eu atribuo a ela. No entanto, reforço que essa atribuição pode variar de cultura para cultura, grupo para grupo, praticante para praticante...

abs! 

Por Karine Marlleny Neves Corrêa
em 31-05-2012, às 13h17.

Oi Ana

A capoeira era uma luta executada pelos escravos negros porém para disfarçar esta luta,que era uma forma de defesa, na proximidade dos senhores e dos capitães do mato, utilizavam a capoeira como dança. hoje atualmente ela é praticada em vários lugares do mundo e sim pode ser considerada um esporte ja que possui uma federação.

att

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2014 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.