Esporte Universitário

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevesporteuniversitario/

Jogos Universitários de Minas Gerais



Há pouco mais de um mês da competição, as instituições de ensino superior vêm se preparando para mais esse evento esportivo, esse que serve de porta de entrada para os Jogos Universitários Brasileiro. Em 2014 realizaremos a 62ª edição, são esperadas aproximadamente mais de 4.500 pessoas, entre atletas, técnicos e organizadores, na capital sergipana, no fim de outubro início de novembro, competindo nas 11 modalidades esportivas.

Falando da fase mineira, que acontecerá na cidade de Viçosa no próximo mês,  a Universidade Federal de Ouro Preto vem se preparando cada dia mais com relaçao aos treinamentos de seus atletas. Todos estão empenhados e motivados para a realização/participação da competição. Esse evento que permite uma integração entre várias instituições, contato com pessoas de diferentes ambientes, permite o trabalho em equipe, a superação de obstáculos (falta de verba para uma possível viagem, falta de material esportivo), por exemplo. Proporciona novas experiências e aprendizado.

Quero saber se conhecem ou já ouviram falar dessa competição?!

Comentários

Por Laís Carolina Fernandes
em 23-06-2014, às 13h40.

Motivação e empenho é o que não tem faltado nos alunos da Universidade Federal de Ouro Preto, e acredito que nas outras universidades inscritas também!  Vejo a “correria” dos alunos, a fim de conciliar suas tarefas diárias com os treinamentos, não é fácil. Mas damos um jeito e estamos sempre lá, pois vencer será consequência da boa preparação!

Este evento vem despertando a cada ano o interesse dos universitários em participar, mostrar suas habilidades na modalidade escolhida e representar a instituição a qual estão matriculados. Acho muito interessante a realização deste, pois, o esporte é uma grande “ferramenta” para interação e socialização... E ser acadêmico de um curso superior não é necessariamente apenas estudar, estudar e estudar, o prazer de praticar um esporte dentro da universidade também faz parte!

Como aluna/atleta da UFOP, cursando educação física, terei a grande oportunidade de participar este ano, pela primeira vez, na modalidade handebol feminino... E espero ansiosamente o dia de entrar em quadra!

No mais, desejo boa sorte à todos nós, que estaremos no clima gostoso de competição durante a semana 15 à 20 de junho, em Viçosa!

Abraços!

Por Rafael Alves
em 01-07-2014, às 11h52.

Ainda acho que as modalidades que serão disputadas no JUM's estão limitados, mesmo tendo em base com as modalidades nos Jogos Universtários a nivel nacional. Acho que que que se embasar o máximo possível das modalidades aos moldes das Olimpiadas , mesmo sabendo que algumas modalidades serem desconhecidas por maioria da população! Acho que o JU tinha que ter esse espírito, junto com as Instituições de ensino, formar alunos com conhecimento especifico e futuros atletas(quem sabe!). 

Por Nicole Leon Bordest
em 14-07-2014, às 02h38.

Essa competição é conhecida por poucas pessoas, acredito eu, já que sua divulgação não é tão forte (pelo menos na UFOP) se for comparar proporcionalmente a quantidade de alunos que tem na Universidade. Os alunos, recebem o apoio estrutural, de equipamentos do CEDUFOP e alguns auxilíos como transporte da Universidade.

Mas, vejo a prática esportiva - como alto rendimento - complicada no Brasil, já que os recursos são mal administrados e não chegam aos destinos necessários. Ser um Atleta de altíssima performace e permanecer no país, é quase um ato de heroísmo. Os investimentos escassos no processo de formação, pode e prejudica muitos atletas com alto potencial. Em que muitas vezes, quando se inicia o esporte, existe a necessidade de um investimento que nem toda família pode oferecer para a criança e/ou jovem.

Poucos conseguem viver profissionalmente do esporte.

Por Flavia Lourenção Silva
em 15-07-2014, às 00h08.

Esse é meu primeiro ano participando do jum’s, vou com competir no atletismo nas provas de lançamento, não sei bem os níveis dos atletas universitários no entanto em vista dos anos anteriores como foram me dito por outros atletas as provas não tem muitos participantes, o que poderia ser reflexo de um  esporte que na maioria das vezes é negligenciado na Educação Física escolar, isso muitas vezes por falta de infra-estrutura física das escolas como um dos principais motivos pelo desinteresse em trabalhar o atletismo nas aulas de Educação Física.  

Por Roberto Affonso Pimentel
em 15-07-2014, às 08h17.

Flávia,

Para um maior discernimento e poder pensar para o futuro, atenho-me a algumas afirmações que fez.

1. (...) as provas não têm muitos participantes - perceberá que não se resume ao atletismo, mas a várias modalidades.

2. Por que o atletismo é negligenciado nas práticas escolares? Basta ver a formação universitária, que tem a infraestrutura - diz ser imprescindível na escola - e é negligenciada por docentes e discentes. Poucos são os interessados em conhecer pelo menos as regras das competições, que dirá as formas iniciais de treinamento (metodologia).

3. Há muito, o indivíduo que se propõe a cursar Educação Física já tem definida a sua escolha profissiional e às suas matérias acadêmicas dedica-se preferencialemente em detrimento das demais, especialmente Metodologia e Pedagogia. Se o docente da cadeira não for um estudioso dos métodos a empregar no ensino (e a maioria não é), o futuro professor está comprometido e, pior, seus alunos.

4. Sobre interesse "em trabalhar qualquer conteúdo de uma disciplina esportiva, não está vinculado aos equipamentos ou ao salário do professor, mas "dentro dele mesmo", em seus princípios e honestidade de propósitos. E, é claro, em sua formação e sobretudo em sua competência.

5. O ambiente universitário não é preparado para a prática desportiva, que deveria ser regular entre os maiores interessados, os próprios alunos. Ali, sim, NÃO existe INTERESSE ou COMPETÊNCIA para desenvolvê-lo. Então, o "faz de conta" persiste.

6. Também o lobi desenvolvido neste ambiente acadêmico impede qualquer tentativa de mudança. Já conversei com reitores de duas universidades públicas (federal e estadual), além de "catedráticos" e compreendi que está institucionalizado. Veja coo anda o ensino em nossas universidades, inclusive a melhor delas: www.procrie.com.br/ensinodaeducacaofisicanasuniversidades/    

Finalmente, e a seu favor, louvo e espero que mantenha seus sonhos de um dia mudarmos o mundo, vale a pena tentar!

Divirta-se nos Jogos.

Por Flavia Lourenção Silva
em 15-07-2014, às 11h21.

Olá Roberto agradeço a colaboração, sei que tenho muito a aprender e seu comentário esta contribuindo para uma reflexão a respeito do assunto. Concordo com os pontos levantados por você, só gostaria de ressaltar que a afirmação feita do atletismo ser negligenciado na Educação Física escolar pela falta de infraestrutura fiz por ser um dos levantamentos citados como um dos principais motivos para não se trabalhar atletismo na escola, não que o mesmo não possa ser feito, o que eu quis relaciona foi que a falta da pratica e conhecimento das diversas modalidades nas escolas pode ser relacionado ao distanciamento da pratica e conhecimento dos alunos universitários. Contudo como descrito em um de seus levantamentos ha grande negligenciação por docentes e discentes, poucos interessados em conhecer pelo menos as regras das competições, o que algo lamentável, espero realmente poder quando me formar contribuir para uma mudança. 

Por Nicole Leon Bordest
em 15-07-2014, às 13h48.

Desde já, desejo boa prova Flávia! Vai dar tudo Cero :)

Muito pertinente as observações feitas pelo Roberto, não entendo tanto de todas as modalidades do Atletismo. O meu nível de conhecimento, são das regras básicas. Mas compreendo a necessidade do estudo e da aplicação, de maneira adequada, tanto na escola como nas Universidades. 

Eu por exemplo jogo Rugby, fui para a Seleção Mineira e jogamos um Campeonato Juvenil Brasileiro. (Foi íncrivel!). A federação Mineira deu todo um suporte. Mas, até chegar lá, os gastos são dos próprios atletas. Algo negativo e, infelizmente, muito comum no Brasil.

Mas, eu particularmente não dei continuidade no jogo porquê não quero ser atleta, quero treinar atletas.

Porém, conheço amigos que estudam e conseguem consciliar ambas as coisas. Superando todas as dificuldades, não só de desempenho como burocráticas (Que não são poucas). Um dos problemas que vejo, é a questão de investimo e direcionamento nessa área, já que para se ter uma oportunidade de chegar a grandes competições como o JUB, você tem que se destacar entre muitos.

Muita gente desiste nesse processo, até ter essa oportunidade.

Ps: Estudar a Metodologia dos Ensinos dos Esportes é fundamental, junto aos estudos de Crescimento e Desenvolvimento do ser humano.  É claro que as duas matérias sozinhas não resolverá tds os problemas, mas ajudará a organizalos e direciona-los. Principalmente na infância e adolescencia. Já que são eles que serão os futuros universitários e adultos. Sendo que a prática esportiva, irá diferencia-los de um adulto sedentário (ou não).

 

 

Por Erick Pereira da Costa
em 09-09-2014, às 09h53.

Os Jogos universitarios mineiros, é a mais importante competição universitária estadual. mas mesmo assim é pouco divulgada e ainda nao tem um impacto tão grande na sociedade que esta presente neste meio. a FUME ( Federação univercitaria mineira esportiva ), deveria ter uma atenção umpouco maior com relação as modalidades pois já há uma grande abrangencia nas categorias e modalidades esportivas universitárias, e ainda sim, há varias outras modalidades que poderiam sim ingressar com sucesso no JUM's, uma das categorias individuais que poderia ter como presença e o Taekwon-do, pois e um esporte olimpico, que por mais que tenhamos várias conquistas brasileiras em competiçoes importantes, ainda nao e tão divulgado, e nao tem uma participação nesta competição.

Por Milton Amaral Pereira
em 11-04-2015, às 10h59.

O JUM's 2015 vem aí!

E nada mudou no cenário do esporte universitário, as mesmas modalidades, pouca visibilidade, e pouca importância até. Só a vontade de atletas e seus treinadores (professores) de que um dia o esporte universitário tenha seu devido valor, lembrando que a universidade não é só estudar e estudar. O esporte se faz IMPORTANTE não só para a questão da socialização, mas também na formação de bons profissionais por ter uma alta relação com responsabilidade, disciplina e comprometimento.

Por Luísa Helena Silva
em 31-01-2016, às 13h01.

Mais uma vez, os jogos universitários estão chegando. o JUM's 2016 será realizado no triângulo mineiro! A principal competição universitária do estado mineiro, já está próxima mas o apoio está cada dia menor. É preciso mais divulgação, é preciso que a FUME preocupe antecipadamente com essa competição para que seja mais sucesso e os alunos conheçam essa competição a fim de que além de se dedicar para os estudos, se dediquem ao esporte. A responsabilidade da melhora do campeonato nao é somente de nós atletas e dos treinadores, mas também dos organizadores! Se um dia, grandes empresas se propuzerem a ajudar, os jogos irão longe! 

Por Alexandre Lucas da Silva Pereira
em 01-02-2016, às 17h26.

Como disse a Luísa o JUM's 2016 está chegando e essa competição promove uma interação muito grande entre pessoas que estudam em todo o estado, de diferentes curso,  mas a melhor oportunidade dessa competição é dada a nos estudantes de educação física já que podemos ver de bem perto como as competições acontecem, e se for um dos componentes das comissões técnicas podemos ver uma das coisas que nos aguarda no futuro e aprender antes de termos uma grande responsabilidade estando a frente de uma equipe.

Por Júlio de Oliveira Neves
em 02-02-2016, às 12h46.

No ano de 2015 fui ao JUM's como Técnico dos times Masculino e Feminino de Futsal. O time masculino ficou em terceiro lugar e o feminino em sétimo. Graças a essa competição pude aprender diversas coisas, como observar mais o jogo em si, gerir um grupo de pessoas e sentir na pele o quão difícil é lhe dar com um grupo. Essa competição foi/é muito importante para mim devido ao fato de ser minha primeira experiência fora das “4 linhas”. Nesse ano de 2016 volto mais uma vez a participar, mas dessa vez como auxiliar Técnico, uma vez que, o coordenador das equipes retornou de viagem. A preparação já começou e estamos trabalhando pesado para que esse ano consigamos estar entre os 2 primeiros colocados no masculino e entre os quatro primeiros colocados no feminino. 

Por Guilherme Manoloff Hrisoff Spitz
em 03-05-2016, às 19h28.

O JUM's possui seus pontos positivos e negativos. Os pontos positivos são que as universidades participantes se enconram em um mesmo lugar, produzindo novas amizades, relações profissionais, rivalidade também, e por que não, até novos amores? Experiências desse tipo abrem novos horizontes para os universitários que participam, seja como atleta ou tecnicos das modalidades, principalmente como tecnicos. Estes observam a experiência de se conviver nesse meio competitivo e adquirir um poder maior de trabalho em grupo. Seus pontos negativos são a falta de visibilidade da competição, falta uma organização melhor para algumas modalidades envolvidas. E já começam as preparações para as seletivas das determinadas atléticas das universidades, por que esse ano só vai dar bom.

Por Petterson Ananias S
em 20-06-2016, às 21h37.

Jums é um evento esportivo muito legal, as equipes apredem cada vez mais com as outras equipes. As universidades vão com um espirito competitivo e de rivalidade, deixando o evento mais interessante! As pessoas fazem novas amizades e conhecem os trabalhos de cada equipe/universidade. O evento é muito bacana, apesar de ter algumas falhas de organização, assim como outros jogos.

Por Matheus Martins Grossi Costa
em 27-06-2016, às 21h10.

Os Jogos Universitários Mineiros, é a mais importante competição universitária estadual. mas mesmo assim é pouco divulgada e ainda nao tem um impacto tão grande na sociedade que esta presente neste meio. a FUME ( Federação univercitaria mineira esportiva ), deveria ter uma atenção umpouco maior com relação as modalidades pois já há uma grande abrangencia nas categorias e modalidades esportivas universitárias, e ainda sim, há varias outras modalidades que poderiam sim ingressar com sucesso no JUM's, uma das categorias individuais que poderia ter como presença e o Taekwon-do, pois e um esporte olimpico, que por mais que tenhamos várias conquistas brasileiras em competiçoes importantes, ainda nao e tão divulgado, e nao tem uma participação nesta competição.

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.