Futebol

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevfutebol/

Racismo no Futebol Brasileiro Atual



Prezados amigos do CEV,

É com alegria que divulgo duas matérias sobre a minha dissertação de mestrado - "Além dos gramados: história oral de vida de negros no futebol brasileiro (1970-2010)" - que saíram na Agência USP de Notícias e na Agência FAPESP. Se puderem conferir, divulgar e comentar, ficarei muito grato.

http://www.usp.br/agen/?p=53172

http://www.agencia.fapesp.br/materia/13740/racismo-no-futebol.htm



Abraços,
Marcel

Comentários

Por Gabriel Rocha Maia
em 02-02-2016, às 13h16.

Prezado Marcel, apesar de já terem 5 anos desde a publicação da matéria, este é um tema muito atual, e a realidade não mudou muito. Infelizmente se alguém falar que racismo não existe estará mentindo, a grande questão é saber de fato o que fazer quanto a isso. Você coloca muito bem quanto à ideia de que negro não serve para pensar, e sim para obedecer, de preferência na força física. Na minha opinião, nota-se uma certa impaciência com profissionais negros de alto escalão, e parece que eles precisam provar mais que são capazes e eficientes no que fazem. Acredito que todo o problema vem da educação, pois nenhum indivíduo nasce criminoso, nasce desonesto, ou nasce racista. Tudo se aprende com a vida, com as experiências vivenciadas ou presenciadas. Mas essa é uma solução que mesmo que ocorra, será a longo prazo.  Para hoje, acho que deva ser incentivada a discussão aberta sobre o tema, nos trabalhos, nas escolas, nas ruas, que as pessoas percam o medo de falar sobre isso, e que providências à altura sejam tomadas quando houver casos de racismo, que é crime. 

Por Marcel Diego Tonini
em 15-02-2016, às 23h10.

Prezado Gabriel,

Concordo com tudo o que colocou. Os racismos (em várias áreas de atuação e de diferentes maneiras) no futebol precisam ser mais discutidos e aprofundados. Do mesmo modo como o racismo foi construído culturalmente, ele pode ser desconstruído, ainda que isso, a meu ver, leve mais tempo e exija mais esforço. Se tiver interesse, elaborei o debate em alguns textos que divulgo a seguir:

- Os racismos no futebol: memórias e experiências de negros no Brasil. In: MARIVOET, S. et al. O que é futebol? Lisboa: Escolar, 2015.

- Os negros e o estilo brasileiro de jogar futebol, ou como as Copas do Mundo ajudaram a inventar uma tradição. In: GIGLIO, S.S.; SILVA, D.M.M. (Org.). O Brasil e as Copas do Mundo: futebol, história e política. São Paulo: Zagodoni, 2014.

- GIGLIO, S. S. ; TONINI, M.D.; RUBIO, K. . 'Do céu ao inferno': a história de Baiano no Boca Juniors e os racismos no futebol. Projeto História (PUCSP), v. 49, p. 259-292, 2014.

http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/19748

- Racismo no futebol brasileiro: revisitando o caso Grafite/Desábato. Revista de História Regional, v. 17, p. 438-468, 2012.

http://www.revistas2.uepg.br/index.php/rhr/article/view/4197

 

Um forte abraço,

Marcel

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.