Gestão Desportiva

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevgestao/

A Gestão Desportiva e Projeto de Lei de Diretrizes e Bases do Sistema Nacional do Esporte



Cevnautas da Gestão,

Estamos todos representados na Grupo de Trabalho que vai propor a nova política do esporte do país?  Alguma sugestão? Laércio

PORTARIA No - 105, DE 16 DE ABRIL DE 2015

O MINISTRO DE ESTADO DO ESPORTE, no uso de suas atribuições regulamentares e, considerando o disposto no art. 217 da Constituição Federal, resolve:  

Art. 1º Instituir Grupo de Trabalho com a finalidade de elaborar Projeto de Lei de Diretrizes e Bases do Sistema Nacional do Esporte.  

Art. 2º O Grupo de Trabalho será integrado pelos seguintes membros:  

I) Cássia Damiani - Diretora do Departamento de Planejamento e Gestão Estratégica da Secretaria Executiva do Ministério do Esporte;  

II) Ivan Alves Soares - Chefe de Gabinete do Ministro de Estado do Esporte;

III) Ricardo Nascimento de Avellar Fonseca - Diretor do Departamento de Excelência Esportiva e Promoção de Eventos da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte;

IV) Andréa Nascimento Ewerton - Diretora do Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento de Políticas e Programas Intersetoriais de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte;

V) Lars Schmidt Grael - Presidente da Comissão Nacional de Atletas - CNA;

VI) Ana Beatriz Moser - Ex-Atleta;

VII) Hortência de Fátima Marcari- Ex-Atleta;

VIII) Álvaro Cotta Teixeira da Costa - Presidente da Federação Mineira de Basketball - FMB;

IX) Kouros Monadjemi - Diretor de Relações Institucionais da Liga Nacional de Basquete - LNB;

X) Representante do Comitê Olímpico Brasileiro - COB;

XI) Andrew Parsons - Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro - CPB;

XII) Jorge Steinhilber - Presidente do Conselho Federal de Educação Física - CONFEF;

XIII) Paula Korsakas - Rede Esporte pela Mudança Social - REMS;

XIV) Simone Rechia - Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte - CBCE;

XV) Rubens Xavier Martins - representação de gestores municipais de esporte e lazer;

XVI) Leila Gomes de Barros - Secretária de Esporte e Lazer do Governo do Distrito Federal;

XVII) Márcio Jardim - Presidente Fórum Nacional de Gestores Estaduais de Esporte e Lazer;

XVIII) Edson Garcia - Federação Nacional dos Clubes Esportivos - FENACLUBES

XIX) Paulo Wanderley Teixeira - Presidente Confederação Brasileira de Judô - CBJ

XX) Representante da Comissão Desportiva Militar Brasileira - CDMB;

XXI) Maria Luiza Souza Dias - representante do Serviço Social do Comércio - SESC;

XXII) Fernando Mezzadri - Universidade Federal do Paraná - UFPR;

XXIII) Wladimyr Vinycius de Moraes Camargos - Diretor Jurídico da Confederação Brasileira de Clubes - CBC; e

XXIV) Eduardo Bandeira de Melo - Presidente do Clube de Regatas do Flamengo.  

Parágrafo único. A coordenação ficará a cargo da Diretora do Departamento de Planejamento e Gestão Estratégica, Cássia Damiani.

Art. 3º As despesas relativas às reuniões do Grupo de Trabalho correrão por conta da dotação orçamentária deste Ministério do Esporte.  

Art. 4º O Grupo de Trabalho poderá solicitar a participação de convidados e colaboradores eventuais, mediante justificativa. Parágrafo único. O pagamento de diárias e passagens necessárias para essa participação será custeado pelo Ministério do Esporte.  

Art. 5º O Grupo de Trabalho terá o prazo de noventa dias para conclusão dos trabalhos, podendo ser prorrogado, sucessivamente, por períodos iguais.  

Art. 6º O Ministério do Esporte poderá firmar parcerias com entidades públicas ou privadas, sem fins lucrativos, visando a fomentar ações relevantes para a consecução dos objetivos estabelecidos no plano de que trata o art. 1º.  

Art. 7º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.  

GEORGE HILTON DOS SANTOS CECÍLIO

FONTE: http://cev.org.br/biblioteca/portaria--105-16-abril-2015/

 

 

Comentários

Por André Luiz Villares Monteiro
em 19-04-2015, às 13h31.

Essa é uma das perguntas que eu também faço. Como não conheço tod@s dessa seleção aí, não sei dizer bem! Porém, adianto que tenho dúvidas se o desporto escolar e universitário e também esportes não-olímpicos estão bem representados.

Outra coisa: O que o sr. Bandeira de Melo faz nessa seleção? O clube dele tem privilégios no pagamento de dívidas junto a Fazenda e o que o mesmo está fazendo ali? Não há clubes com maior representatividade em termos de formação de atletas no Brasil? Então, por que tem que ser o presidente do Flamengo a fazer parte da mesma? Muito estranho! Já não há na Comissão representantes de duas associações de clubes... ora, ora, ora! Já não estão contemplados os interesses dos clubes, não? Pelo amor de DEUS, né?!

Se for por conta do futebol profissional, por que não há ninguém dos clubes menores? Sim, aqueles que são passíveis de falência (coisa que o Flamengo, por maior dívida que tenha, não é crível no Brasil que esse clube venha a falir, pois aí @ presidente da República sofre impeachment na hora!!!) e que não tem a quem recorrer (o Guarani que vive situação agonizante em seu estádio, por exemplo) ou mesmo, atletas de clubes menores. Por que não se pensou nesses e somente no Flamengo?

Por Flávia da Cunha Bastos
em 22-04-2015, às 15h38.

Sugiro a participação do presidente da ABRAGESP Geraldo Campestrini, de representantes do esporte escolar e universitário. Concordo com o comentário anterior quanto aos clubes, assim como temos muitas ONG e outras organizaçoes sociais que desenvolvem ações relevantes. Tá parecendo que vamos discutir somente o esporte de alto rendimento.

Por Laercio Elias Pereira
em 22-04-2015, às 16h28.

André, Flávia, Pessoal,

Além das instituições, certamente a formação dos participantes da Comissão. E possivel que alguns tenham estudado sobre o assunto estando na comissão com conhecimento básico, além da rresponsabilidade de reprresentação institucional. Será que a maioria cursou pelo menos a graduação em alguma área das Ciências do Esporte?

Vamos montar o quadro?

Começo com dois cevnatas:

Jorge Steinhilber, mestre em Educação Física, representando o Conselho federal de Educação Física - http://cev.org.br/qq/jorge-steinhilber/

Fernando Mezzadri, doutor em Educação Física, representando o Projeto Inteligência Esportiva ME-UFPR - http://cev.org.br/qq/fmezzadri/

Laércio

 

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.