Karate

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores do Karate

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevkarate/

Um Exame de Faixa Por Ano!



Aqui no meu estado(Sergipe), os 'instrutores' que dão aulas de |Karate em colégios realizam apenas UM EXAME DE FAIXA POR ANO, o que acho um absurdo, levando atletas e inciantes a se desmotivarem e abandonarem o esporte. Um iniciante que tornaria-se faixa preta emmédia de 4 anos e mio, levará 9 ou 10 anos para tal, a depender dos percalços extras pelo caminho que poderão alterar a duração. Procurei Confederação Brasileira que diz que cada Federação deve seguir seu entendimento. Procurada a Federação, disse que nada pode fazer pois não tem caráter fiscalizador. Cobrei da Confederação e Federação, caráter fiscalizador principalmente com os seus filiados que ministram aulas, pois estão com a responsabilidade de levar adiante a filosofia do esporte, mas nada consegui.

Ou seja, o Karate está "ao Deus dará" em nosso estado, onde os instrutores fazem o que querem e bem entendem contando com a impunidade.

Procurei a imprensa que já veiculou algumas matérias e o Ministério Público que, devido ao número de pessoas lesadas, atendeu a denúncia.

Dêem suas opiniões......grato!

 

 

Comentários

Por Tatiana Zuardi Ushinohama
em 30-09-2015, às 17h50.

Boa Tarde!

A questão do exame de faixa uma vez por ano depende da quantidade de aulas, duração e nível do atleta. Concordo que uma criança pode ver na troca de faixa um estimulo para sua prática, porém esse não é o único recurso do professor para manter a motivação e a  "chama" pelo aprender . Cito como exemplo motivacionais as experiências de: completições, treinos entre academias, festivais, que acrescentam e amadurecem o movimento e os conhecimentos do praticante. 

Por isso, as Confederações e federações estipulam um mínimo de tempo para troca da faixa e não há um limite.

Aqui em São Paulo tenho visto atletas, faixas pretas com o tempo mínimo de carência, sem qualidade no movimento, com conhecimentos mínimos na prática e sem nehuma experiência emocional e de combate, pois o exame de faixa tornou-se um negócio comercial para manter e tirar dinheiro do aluno. E desconfigurou seu proposito que é uma evolução de conhecimento. 

Oss!

Por Joice Silva
em 07-08-2016, às 13h54.

Em relação aos exames de faixa 

Não compreendo como único estímulo posto que cada academia pode se organizar para eventos internos e motivar ainda mais através de competições saudáveis.

Eu já vi cidades realizarem exames quinzenais apenas para aumentar a lucratividade e aprovando alunos não preparados.

Considero que cabe ao professor organizar ações que estimulem aos alunos sem perder a essência do karatê enquanto esporte baseado na cutura oriental.

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.