Educação Física no Maranhão

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores em Educação Física e Esportes no Maranhão

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevefma/

Natação



ATUALIZAÇÕES E CORREÇÕES NA HISTORIA DA NATAÇÃO NO MARANHÃO

 

Leonardo de Arruda Delgado e Leopoldo Gil Dulcio Vaz

 

PERÍODO PRÉ-COLONIAL - Os índios habitantes do Maranhão tinham profunda intimidade com a água, nela se sentindo à vontade, para o que, por certo, concorria o costume das mães banharem seus filhos logo após tê-los. Não admira soubessem nadar. Os costeiros e os do interior. De todas as idades, mais ainda os meninos e as meninas, moços e moças. Quando da chegada dos primeiros portugueses, relata Vespúcio: “e antes que chegássemos à terra, muitos deles lançaram-se à nadar e vieram nos receber a um tiro de nesta no mar (equivalente a 150 metros), que são grandíssimos nadadores... “Nadam fora de toda expectativa, e melhor as mulheres que os homens, porque os encontramos e vimos muitas vezes duas léguas adentro do mar sem apoio algum iram nadando”.

 

PERÍODO COLONIAL - 1612/14 – de acordo com D’Abeville: ”Vimos maravilhados inúmeros índios se lançarem-se a nado (Tupibambá) para nos encontrar e trazer seus agrados. Não eram apenas exímios nadadores. Também sabiam mergulhar. Sobre os índios do Maranhão, como acima a nota de Claude D’Abeville citada, serem os  “Tupinambás grandes nadadores e mergulhadores, chegando a nadar três a quatro léguas. Se de noite não tem com que pescar, se deitam na água, e como sentem o peixe consigo, o tomam às mãos de mergulho; e da mesma maneria tiram polvos e lagostins das concavidades do fundo do mar, ao longo da costa (p. 618)... “Eram, os Tupinambás, extremados marinheiros, como os metem nos barcos e navios, onde todo o tempo ninguém toma a vela como eles; e são grandes remadores, assim nas suas canoas, que fazem de um só pau, que remam em pé vinte a trinta índios, com o que as fazem voar ...”

 

1851 - A primeira notícia que se tem sobre natação em Maranhão, praticada por brancos, data de 1851 e se refere a banho de mar na Praia do Cajú – hoje, Av. Baira-Mar. José Ferreira do Vale, morador da casa de número 1, oferecia “um grande banheiro e seguro, a todas as marés a 40 rs por pessoa”. (Correio d’Anúncios, ano I, n. 3, Segunda-feira, 03 de fevereiro de 1851).

1869 - é anunciada a criação de um novo colégio - o Collégio da Imaculada Conceição -, sendo seus diretores os Padres Theodoro Antonio Pereira de Castro; Raymundo Alves de France; e Raymundo  Purificação dos Santos Lemos. Internato para alunos de menor idade, seria aberto em 07 de janeiro de 1870. Do anúncio constava o programa do colégio, condições de admissão dos alunos, o enxoval necessário, e era apresentado o Plano de Estudos tanto do 1º grau como do 2º grau, da instrução primária; o da instrução secundária; e da instrução religiosa. No que se referia às Bellas Artes – desenho, música vocal e instrumental, gymnástica, etc., mediante ajustes particulares com os senhores encarregados dos alunos. O novo colégio situava-se na Quinta da Olinda, no Caminho Grande, fora do centro da cidade, e possuía água corrente, tanque para banhos, árvores frutíferas, jardim, bosque e lugar de recreação. (A ACTUALIDADE  n. 28, 28 de dezembro de 1869).

- Aluísio Azevedo – ainda estudante do Liceu, aos 12 anos - havia uma coisa verdadeiramente séria: "era brincar, estabelecendo-se entre minha divertida pessoa e a pessoa austera de meus professores a mais completa incompatibilidade". Narra as estripulias da época, em companhia dos amigos de infância: "Criado a beira-mar na minha ilha, eu adorava a água. Aos doze anos já era valente nadador, sabia governar um escaler ou uma canoa, amarrava com destreza a vela num temporal, e meu remo não se deixava bater facilmente pelo remo de pá de qualquer jacumariba pescador de piabas." (citado por MÉRIEN, 1988: 47).

 

DÉCADA DE 1920 - Piscina, para natação, foi a construída – provavelmente – nos meados dos anos de 1920, no Genipapeiro e servia de local de recreação para os jovens esportistas da época, como Simão Félix, um dos construtores. Depois, só na década de 50, em algumas casas particulares.

 

DÉCADA DE 40

1949/50 -  realizadas as primeiras provas de natação que se tem notícia em São Luís, num tanque que abastecia a Fábrica Santa Isabel; esse tanque, medindo 30 m de comprimento,por 10 m. de largura e três de fundo, servia como piscina; Gedeão Pereira de Matos, em suas memórias, afirma que, acostumado com as travessias da baia de São José, nadar em provas de 30, 60, ou 90 metros, era fácil; Gedeão destacou-se na natação nesta época. 

 

DÉCADA DE 1950

- 1952 - Cláudio Vaz dos Santos – o Cláudio Alemão (nascido em 1935) inicia sua carreira esportiva, ao ingressar no Colégio de São Luís, do Prof. Luis Rego; nesse ano, participa dos Jogos Olímpicos Secundaristas, organizado pelo jornalista Mario Frias, como atleta de Basquetebol, Voleibol, Futebol de Campo, Atletismo e Natação.  

 - O primeiro professor de natação – dava suas aulas naquelas casas - foi Dimas, como era mais conhecido Antonio Maria Zacarias Bezerra de Araújo, e trabalhava em duas piscinas que existiam à época (1953/54); uma, na Rua Grande, em casa de Domingos Mendes; e a outra, do Sr. Almir Moraes Corrêa, no Apeadouro.

1953 - o Clube Recreativo Jaguarema é fundado e construída sua piscina. Os jovens da “geração de 53” deixaram de praticar a natação na casa de Domingos Mendes e passaram a nadar na do Jaguarema.

- Rubem Goulart, um dos precursores da natação competitiva, como primeiro técnico do Clube Jaguarema, fundado em 1953; depois dá suas aulas no Grêmio Lítero-Recreativo Português, levando a garotada a participar de diversos torneios, espalhando a novidade para o Casino Maranhense.

 

DÉCADAS DE 1960/70 - Essa prática - de aulas de natação em piscinas de casas particulares - continua nos anos 60 e 70. Denise Martins Araújo - filha de Dimas - começou a acompanhar o pai, aos 12 anos, em suas aulas naquelas piscinas particulares, cuidando dos alunos de menor idade. Com o pai assumindo outras atividades, passou a se responsabilizar por aquelas aulas, alugando uma piscina para a “sua” escola de natação.

 

1980 – fundação da Federação Maranhense de Desportos Aquáticos, no dia 25 de Janeiro;

 

1983 – fundação da primeira escola de natação de São Luís, com piscina própria – a “Viva Água” – pelos professores Denise Martins de Araújo e Oswaldo Telles de Sousa Neto. A Viva Água começou a funcionar em 1984, em São Luís do Maranhão, oferecendo atividades aquáticas para 128 alunos de seis meses a cinco anos.

 

1986 - a Viva Água saiu do Clube AABB, aderindo a um acordo que garantiu o uso da piscina do Clube Maranhão Atlético Clube (MAC).

 

Em abril de 1988, a Viva Água inaugurou sua sede, no bairro Renascença que despontava como um dos mais atrativos no mercado imobiliário de São Luís.

 

Em 1993 foi lançado o projeto de construção do Complexo Esportivo Viva Água. Neste tempo, a empresa já oferecia serviços diversificados, entre os quais lutas, alongamento, danças e recreação. A média de idade dos alunos foi ampliada de bebês de três meses aos idosos de 90 anos.

 

1995 – Fundação da Nina Escola de Natação.

 

1996 – Fundação da Escola de Natação Golfinho.

 

1997 – Presidente da FMDA é o Sr° Edvaldo Antônio dos Santos

 

1999- È eleita Drª Valdecy Leite, para biênio 1999/2000.

 

2001 – Sérgio Silva ministra clinica de Natação em São Luis, no Colégio Marista, trazido pelo Professor Júlio Monteiro com participação especial de Edvaldo Válerio.

 

2003 – Gilson Nina é eleito presidente, para o biênio 2003/2004.

 

2005 – Ivan Pereira da Golfinho é eleito, para o biênio 2005/2006.

 

2007 – a Federação Maranhense de Natação recebe o Troféu Mirante como melhor Federação do Maranhão.

 

2007- Daniela Flexa é eleita presidente da federação, para o biênio 2007/2008.

 

2008 – Falecimento da Dra. Valdecy Eleutéria Martins Leite, no dia 10 de novembro, ex-Presidente da Federação Maranhense de Desportos Aquáticos e grande colaboradora da natação local. Vítima de um câncer que se prolongava há anos, Dra. Valdecy foi de grande contribuição para o desenvolvimento dos esportes aquáticos no Estado.

 

O nadador Felipe Costa da Cunha, de 17 anos, foi escolhido o atleta do ano pelo júri técnico.

 

2009 – Marcio Cunha é eleito presidente da FMDA para o biênio 2009/2010.

Pela primeira vez na história da natação maranhense, quatro atletas do estado estarão na mesma Seleção Brasileira Juvenil de Natação. Lucas Brito, Lorena Pinheiro, Nilza Helena Costa e Felipe Cunha estão no seleto grupo que irá disputar o Campeonato Sul-Americano de Natação dos dias 27 a 30 de março, na cidade de Mar del Plata, Argentina.

 

Em abril, São Luis novamente foi sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia. Fato marcante foi a grande chuva que derrubou a ponte de Peritoró, que causou grande transtorno na volta de atletas de muitos estados.

 

Em novembro, Felipe Cunha, conquista medalha de ouro nas Olimpíadas Escolares Brasileiras, realizadas no Paraná, vencendo a prova dos 200m medley com o tempo de 02’04”83.

 

As Escolas Aquaclube de Imperatriz e A&T Aquatic, de São José de Ribamar Filiam-se a FMDA

 

2011 – UNICEUMA e São Vicente, filiam-se a FMDA. Marcio Cunha é reeleito presidente da FMDA, para o biênio 2011/2012.

 

2012 – Curso de atualização técnica em natação, com o Professor Dr. Roberto Pável – RJ, na Golfinho.

 

2015 – Julio Monteiro assume a presidência da FMDA.

 

Dezembro de 2015, a nadadora Júlia Nina, do MAC/Nina, vencer as provas dos 400 e 800m livres, no 38º Campeonato Brasileiro Infantil de Natação de Verão, 13 e 14 anos - Troféu Maurício Bekenn, no Sport Club Corinthians Paulista, em São Paulo.

 

 

REFERENCIAL

LEOPOLDO GIL DULCIO VAZ. ATLAS DE NATAÇÃO. DISPONÍVEL ON LINE VIA:< http://www.cefet-ma.br/publicacoes/artigos/atlas/ATLAS%2011%20-%20NATA%c7%c3O.doc >

LEONARDO DE ARRUDA DELGADO. HISTÓRIA DA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE NATAÇÃO. AQUABARRAA. DISPONÍVEL ON LINE < http://www.aquabarra.com.br/html/resultado.php?id=218>

Maranhenses na Seleção Brasileira de Natação

Comentários

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.