Panathlon

Ponto de encontro dos Panathletas

Entrar na Comunidade

Panathlon Internacional. Carta do Dever dos Pais no Esporte



Cevnautas Panathletas & Poliglotas,

Quem pode colaborar com a tradução desta carta do Panathlon Internacional?

     Laercio

CARTA DEI DOVERI DEL GENITORE NELLO SPORT 

1. LA SCELTA DELLA DISCIPLINA SPORTIVA PREFERITA SPETTA AI MIEI FIGLI IN TOTALE AUTONOMIA E SENZA CONDIZIONAMENTI DA PARTE MIA.   

2. MIO DOVERE E’ VERIFICARE CHE L’ATTIVITA’ SPORTIVA SIA FUNZIONALE ALLA LORO EDUCAZIONE E ALLA LORO CRESCITA PSICO-FISICA, ARMONIZZANDO IL TEMPO DELLO SPORT CON GLI IMPEGNI SCOLASTICI E CON UNA SERENA VITA FAMILIARE.   

3. EVITERO’ AI MIEI FIGLI, FINO ALL’ETA’ DI 14 ANNI, PESANTI ATTIVITA’ AGONISTICHE, SALVO DISCIPLINE FORMATIVE COME LA GINNASTICA ARTISTICA, PRIVILEGIANDO LO SPORT LUDICO E RICREATIVO.   

4. LI SEGUIRO’ CON DISCREZIONE, CON IL LORO CONSENSO, SE SERVIRA’ AD  AIUTARLI AD AVERE CON LO SPORT UN RAPPORTO EQUILIBRATO..   

5. NON CHIEDERO’ AGLI ALLENATORI DEI MIEI FIGLI NULLA CHE NON SIA UTILE ALLA LORO CRESCITA E COMMISURATO AI LORO MERITI E POTENZIALITA’.   

6. DIRO’ AI MIEI FIGLI CHE PER ESSERE BRAVI SPORTIVI E SENTIRSI FELICI NELLA VITA NON E’ NECESSARIO DIVENTARE DEI CAMPIONI.   

7. RICORDERO’ LORO CHE ANCHE LE SCONFITTE AIUTANO A CRESCERE PERCHE’ SERVONO PER DIVENTARE PIU’ SAGGI.   

8. INDICHERO’ LORO I VALORI DEL PANATHLON COME FONDAMENTO ETICO PER AFFRONTARE UNA CORRETTA ESPERIENZA SPORTIVA .   

9. AL LORO RITORNO A CASA NON CHIEDERO’ SE ABBIANO VINTO O PERSO MA SE SI SENTANO MIGLIORI. NE’ CHIEDERO’ QUANTI GOL ABBIANO SEGNATO O SUBITO O QUANTI RECORD ABBIANO BATTUTO, MA SE SI SIANO DIVERTITI.   

10. VORRO’ SPECCHIARMI NEI LORO OCCHI OGNI GIORNO E RITROVARE IL MIO SORRISO GIOVANE.   

FONTE: http://www.panathlon.net/news_leggi.asp?lingua=italiano&id=1595&tabellaMenu=news

Comentários

Por Georgios Stylianos Hatzidakis
em 03-09-2014, às 19h31.

Abaixo a tradução.

CARTA DOS DEVERES DOS PAIS NO ESPORTE A escolha da disciplina esportiva preferida pertence aos meus filhos com total autonomia e sem restrições de minha parte. Meu dever é verificar que a atividade desportiva seja funcional para sua educação e para seu crescimento mental e físico, harmonizando o tempo do esporte com os compromissos escolares e com uma serena vida familiar. Evitarei aos meus filhos, até a idade de 14 anos, pesadas atividades competitivas, exceto disciplinas educativas, tais como a ginástica artística, favorecendo o esporte lúdico e recreativo. Os seguirei com discrição, com o seu consentimento, se for preciso ajudá-los a ter com o esporte uma relação equilibrada. Não perguntarei aos treinadores dos meus filhos nada que não seja útil ao seu crescimento e proporcional aos seus méritos e potencialidade. Direi para meus filhos que para serem bons esportistas e sentirem-se felizes na vida não é necessário se tornar campeões. Os lembrarei que também as derrotas ajudam a crescer porque servem para se tornarem mais sábios. Indicarei a eles os valores do Panathlon como fundamento ético para enfrentar uma correta experiência esportiva. Ao voltarem para casa não perguntarei se ganharam ou perderam, mas se sentem melhores. Nem perguntarei quantos gols marcaram ou sofreram ou quantos recordes superaram, mas se se divertiram. Irei me espelhar nos olhos deles a cada dia e reencontrar o meu jovem sorriso.

Por Laercio Elias Pereira
em 03-09-2014, às 20h40.

Presidente Georgios, Panatletas,

Está na biblioteca:

http://cev.org.br/biblioteca/carta-dos-deveres-dos-pais-esporte/

 

 

 

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.