A Construção de Identidades e Papéis de Gênero na Infância: Articulando Temas Para Pensar o Trabalho Pedagógico da Educação Física na Educação Infantil

Por: Deborah Thomé Sayão.

Pensar a Prática - v.5 - n.1 - 2002

Send to Kindle


Resumo

Este estudo investigou as relações de gênero em crianças de quatro a cinco anos de idade que freqüentam grupos de educação infantil na rede pública de ensino de Florianópolis. O objetivo central constituiu-se em perceber como as crianças vão construindo as identidades e os papéis de gênero nas relações que estabelecem com seus coetâneos e os adultos mais próximos nos espaços educacionais. Embasamo-nos em Scott (1995) e Louro (1997) para as definições sobre relações de gênero e tomamos a idéia de identidade de gênero de Grossi 2 SAYÃO. D. T. A construção de identidades e papéis de gênero na infância... (1998) e Stoller (1993). Partimos do ponto de vista de que as interações estabelecidas pelas crianças fazem parte do rol de experiências objetivas e subjetivas que vão criando as suas personalidades, bem como os papéis sociais de gênero. A investigação, de cunho etnográfico, pautada em Geertz (1989) e Fonseca (1999), evidenciou que mesmo entre as crianças de pouca idade os papéis de gênero estão muito próximos daqueles vividos pelos adultos que convivem no mesmo contexto cultural, e as identidades de gênero são experimentadas em diversos momentos de interação entre as crianças.

Endereço: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/43

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.