Escala Balbinotti de Motivação de Perspectiva Futura Para Atletas (ebmpfa-15): Evidências de Validade com Base na Estrutura Interna e Precisão

Por: Daniela Wiethaeuper, Evandro Morais Peixoto, Leonardo Pestillo de Oliveira, Marcos Alencar Abaíde Balbinotti e Ricardo de Almeida Castillo.

Revista da Educação Física - UEM - v.28 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: testar o modelo tridimensional – Orientação ao Prazer pelo Aprendizado (OPA); Orientação à Dedicação e Entusiasmo (ODE); Orientação à Motivação Circunstancial (OMC) – avaliado pela Escala Balbinotti de Motivação de Perspectiva Futura para Atletas (EBMPFA-15). Amostra: 707 praticantes regulares de atividades físicas, ambos os sexos, com idades entre 12 e 33 anos. Resultados: as análises fatoriais exploratória (61,1% da variância total do construto) e confirmatória (χ2/gl = 3,99; CFI = 0,97; TLI = 0,96; RMSEA = 0,06; I.C. 90% = 0,05 – 0,07) corroboram a tridimensionalidade e a adequabilidade do modelo testado para avaliar homens e mulheres (invariância). Os indices Alpha, Omega e GLB obtidos (0,70 a 0,89) asseguram sua precisão. Conclusão: o instrumento apresenta satisfatoriamente suas primeiras evidências de validade e estabilidade da estrutura interna, assim como a precisão do modelo teórico de medida. Novos estudos devem testar outras evidências de validade e normas interpretativas da EBMPFA-15.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/27035

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.